RedeGN - Imprimir Matéria

Sobrecarregado de atendimentos, HU-Univasf anuncia readequação de funcionamento

18 de Jan / 2022 às 15h30 | Variadas

Nos últimos anos, o Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-Univasf) tem realizado um número muito maior de atendimentos médicos do que tem sido contratado, incluindo casos que não se enquadram no perfil assistencial estabelecido, sobrecarregando todas as equipes envolvidas no atendimento à população. Diante da situação, a unidade anunciou hoje (180 que será necessário readequar o seu funcionamento com base no contrato de prestação de serviços firmado com a Secretaria Municipal de Saúde. 

Com a adequação, as admissões de pacientes e altas hospitalares seguirão os critérios de referência e contrarreferência contratados pela Secretaria Municipal de Saúde, considerando o papel do hospital de ser referência de média e alta complexidades a urgências e emergências em politraumatismo, neurologia, neurocirurgia e ortopedia.  

Já para a continuidade do cuidado, após o atendimento inicial, o paciente será direcionado para as unidades de saúde responsáveis, de acordo com os Níveis de Atenção à Saúde previstos pelo SUS. "Em resumo, há, hoje, uma superlotação que vem progressivamente comprometendo o trabalho desenvolvido tanto junto aos pacientes dos serviços em que o hospital é referência na rede local de atenção à saúde, quanto aos estudantes em formação", diz o HU-Univasf.

Traduzindo a situação atual do HU em números, apenas no ano de 2019, por exemplo, a Secretaria Municipal de Saúde contratou 30.420 exames de imagem, 4.620 cirurgias e 7.368 internações. No entanto, o HU-Univasf realizou, naquele ano, mais de 45 mil exames de imagem, mais de 7 mil cirurgias e mais de 10 mil internações, sem receber pagamento referente aos custos extras desses atendimentos. 

"Dentro desse contexto, é importante reforçar que o HU é um hospital universitário, campo de prática para formação de profissionais de saúde, e atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde e nem por gerir a oferta de atendimento da região, sendo essa responsabilidade dos demais municípios integrantes da Rede de Atenção à Saúde", acrescenta o HU-Univasf em nota.

"O diálogo com vistas à cooperação e alcance de soluções juntamente a órgãos de saúde e autoridades competentes é uma premissa que continuará a ser cumprida para toda e qualquer decisão, situando o Hospital Universitário como agente integrante do funcionamento da Rede de Atenção à Saúde na qual opera.", finaliza.

O HU-Univasf/Ebserh é um hospital universitário federal que tem a missão de atuar como parte integrante do SUS e o atendimento à população é realizado mediante um contrato de prestação de serviços firmado entre o hospital e a Secretaria Municipal de Saúde de Petrolina. Em caso de atendimentos sobrecarregados, o Ministério da Educação, ao qual o HU-Univasf/Ebserh é vinculado, é que acaba remanejando recursos de outras áreas para custear a diferença.

Da Redação RedeGN

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.