RedeGN - Imprimir Matéria

Jogador de futebol baiano denuncia insultos racistas nas redes sociais: 'Não sou traficante, ladrão, macaco'

15 de Jan / 2022 às 11h00 | Variadas

O jogador de futebol Fernando Ricardo Sacramento, de 21 anos, denunciou ter sofrido racismo nas redes sociais. O jovem, que mora em Salvador, na Bahia, afirmou que foi chamado de "escravo", "criolo", "chimpanzé", "traficante", entre outros.

Segundo Sacramento, como é conhecido, as ofensas aconteceram na última últiquarta-feira (12). O jovem acordou e viu notificações de diversos comentários feitos por um homem identificado como Arthur Rodrigues.

'"Me deparei com aquele ato absurdo, fiquei em choque porque eu nunca passei por isso e desejo que ninguém passe”, disse o jogador.

No mesmo dia em que leu as ofensas nas redes sociais, Sacramento, que joga como zagueiro, recebeu uma proposta para jogar no Corisabbá, do Piauí. O atleta viajou para o estado piauiense de ônibus, chegou na quinta-feira (13) e se prepara para registrar o caso na Polícia Civil. O perfil de Arthur Rodrigues não é mais encontrado nas redes sociais.

Sacramento relata que ficou sem reação ao ver as ofensas e preferiu não responder os comentários. No direct, ferramenta para mensagens privadas, o suspeito também o chamou de "preto sujo" e disse frases como "vai tomar banho de cloro para ficar branco" e "volta para África".

O jogador mostrou os comentários e as mensagens para a mãe dele, que ficou nervosa com a situação. “Ela [mãe] ficou espantada, querendo chorar, nervosa, porque ela ficou em choque ao ver aquele tipo de comentário”, revelou. Sacramento contou que nunca tinha passado por situação semelhante.

"Se a pessoa não tiver cabeça, vai aos prantos, chora. Já pensou se ele faz isso com uma pessoa que tem depressão? Uma pessoa que está debilitada, passando por alguma dificuldade? Faz até a pessoa querer se matar”, desabafou.

Mesmo triste com os insultos racistas, Sacramento disse que sabe que as mensagens não o representam.

"Foram muitos comentários que ele fez para tentar me abalar. Eu fiz uma oração, entreguei a vida dele a Deus. Eu sei que eu não sou traficante, ladrão, macaco. Não vou tomar banho de cloro”.
 

G1 Bahia Foto Reprodução TV Bahia

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.