RedeGN - Imprimir Matéria

Falta de atividade física e longas horas sentado pode causar problemas de saúde

15 de Jan / 2022 às 19h00 | Variadas

Pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) revelou que o tempo médio que as pessoas passam sentadas diante da tela do computador é de cinco horas diárias desde o início da pandemia da Covid-19, em março de 2020, e 62% dos brasileiros deixaram de praticar qualquer tipo de exercício durante o mesmo período.

A junção da falta de atividade física adicionada a longas horas sentado pode auxiliar no desenvolvimento de uma série de problemas de saúde, principalmente, doenças vasculares.

Segundo o Chefe de Serviço de Cirurgia Vascular do Hospital Jayme da Fonte, Esdras Marques, a procura por atendimento no setor de angiologia da unidade hospitalar cresceu durante a pandemia. “As queixas dos pacientes estão relacionadas ao inchaço e cansaço nas pernas que surgem após o final do expediente”, contou Dr. Esdras Marques.

Para evitar o surgimento de doenças vasculares, o recomendado para as pessoas que trabalham sentadas é de levantar e andar pelo espaço de trabalho (ou home office) a cada duas horas, se alongar e usar mesas que podem ser ajustadas para posição ergonomicamente correta, além da prática regular de exercícios aeróbicos, como caminhar, correr, andar de bicicleta, natação e hidroginástica. A manutenção do peso corporal é indicada, já que o sobrepeso e a obesidade podem contribuir para o inchaço.

Para os pacientes que já possuem varizes nas pernas e trabalham por horas em pé ou sentado, o indicado é o uso da meia de compressão elástica – que servem para reduzir a pressão nas pernas e normalizar a parede das veias, reforçando-as. As meias devem ser prescritas por um médico angiologista, que indicará o tipo adequado para cada pessoa. “Esse conselho também serve para aqueles que farão viagens longas, de carro ou avião, e ficarão muito tempo sentados. O uso das meias elásticas é uma excelente dica para evitar o inchaço e a dor nos membros inferiores”, explicou o angiologista.

O inchaço crônico e as varizes também podem desenvolver outros problemas nas articulações e criar uma predisposição para o surgimento de úlceras ou infecções na pele. Para os que já possuem tendência genética, passar muitas horas na mesma posição pode causar trombose venosa profunda nas pernas que pode evoluir para uma embolia pulmonar. Por isso, o necessário é o acompanhamento contínuo com o angiologista para determinar a melhor forma de tratamento.

O Hospital Jayme da Fonte oferece uma estrutura para a atendimento de pessoas com problemas vasculares com moderno centro de diagnóstico. As consultas também são realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Diário de Pernambuco

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.