RedeGN - Imprimir Matéria

Prefeitura de Juazeiro diz que fará plano de ação para minimizar possíveis impactos ocasionados com aumento da vazão da Barragem de Sobradinho

12 de Jan / 2022 às 15h30 | Variadas

A Prefeitura de Juazeiro disse que está atenta com o aumento da vazão da Barragem de Sobradinho e traçou um plano de ação preventivo para minimizar os impactos da cheia do Rio São Francisco e dar assistência às comunidades ribeirinhas do município. Ontem (11), a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) informou sobre o aumento gradativo da defluência (água que sai) do Lago, que deve chegar a 4 mil m³/s (metros cúbicos por segundo) até o próximo dia 24 de janeiro.

A Defesa Civil do município e equipes de todas as secretarias foram mobilizadas para monitorar a situação. A prefeita Suzana Ramos convocou uma reunião nesta quarta-feira (12) com os titulares da Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES), Teobaldo Pedro, da Secretaria de Obras e Desenvolvimento Urbano (SEDUR), Anderson Freire, do Sistema de Água e Saneamento Ambiental (SAAE), Josilene Alixandre e da Secretaria de Administração (SEAD), Wendell Batista. Também participaram do encontro a representante da Secretaria de Serviços Públicos (SESP), Rosilene Castro, o assessor especial de gestão, Alan Jones e o vereador Lourival Quirino.

A principal preocupação do governo municipal é com a segurança dos moradores do bairro Angari e da Ilha do Rodeadouro, que poderão ser os maiores afetados. Reportagem publicada pela RedeGN ontem mostrou a preocupação dos moradores, que temem que a água volte a inundar residências, assim como aconteceu em 2020 (reveja). Entre as ações preventivas está o deslocamento de famílias para escolas da rede municipal.

"Nós estamos muito preocupados com essa situação, mas a prefeitura está preparada para ajudar os moradores ribeirinhos. Estamos disponibilizando a Escola de Tempo Integral Paulo VI, preparada com toda estrutura adequada para receber os moradores do bairro Angari. Estamos também providenciando outra escola para acolher as famílias que moram na Ilha do Rodeadouro durante o período de cheia do Rio São Francisco. E vamos disponibilizar equipes da SEDES, Defesa Civil e da Saúde que ficarão de prontidão para dar assistência a esses moradores. Fazemos um alerta para as pessoas de áreas ribeirinhas que saiam o quanto antes desses locais para evitar maiores transtornos", esclareceu Suzana Ramos.

Durante a reunião foi discutida a aquisição de itens de higiene, limpeza, alimentos e colchões para as famílias desabrigadas, além de outras providências com as comunidades rurais do município.

"Peço também aos agricultores que fiquem atentos e retirem as bombas, os motores das margens do rio nesse momento, para evitar maiores prejuízos. E vamos providenciar carros-pipa para, caso seja necessário, abastecer as comunidades", finalizou Suzana Ramos.

Da Redação RedeGN

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.