RedeGN - Imprimir Matéria

Rui Costa anuncia redução de público em eventos e cobrança do cartão de vacinação para acesso a bares e restaurantes

10 de Jan / 2022 às 15h00 | Variadas

Após reunião com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), o governador Rui Costa anunciou que o limite de público para shows e eventos na Bahia será reduzido para 3 mil pessoas. O decreto com as medidas será publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (11) e tem validade de 15 dias.

O objetivo é conter o avanço da disseminação da covid-19 e da gripe H3N2. A medida vale para eventos, cinemas, teatros e qualquer outro espaço. Além disso, de acordo com o governador, a medida vale também para eventos esportivos em estádios. Além do número máximo de 3 mil pessoas, os eventos devem obedecer à regra de lotação máxima de 50% da capacidade de cada local. Serão mantidas no novo decreto as obrigatoriedades da comprovação de vacinação contra a Covid-19 e do uso de máscara pelo público e demais participantes dos eventos. 

Rui ainda anunciou que passará a ser exigido o cartão de vacinação contra a covid-19 para acesso a bares e restaurantes. “O pré-colapso do sistema de emergência e o crescimento do caso de ativos foram os balizadores que nos guiaram a tomar essa decisão e as próximas daqui para frente”, completou Rui Costa.

De acordo com o governador, dois parâmetros foram determinantes para a decisão. "Estamos lidando com uma situação de pré-colapso nas emergências municipais, UPAs, postos de saúde e nas emergências dos hospitais estaduais, assim como uma verdadeira explosão do número de casos ativos. Estamos lidando com essa pandemia desde março de 2020 e, com a experiência desse tempo, ficou comprovado que toda vez que se restringe o contato, restringimos o contágio. Esperamos que essa medida sirva de alerta também para quem organiza eventos, que passem a exigir o atestado de vacinação com maior rigor", afirmou.

UTI's

O governador falou também sobre a possibilidade de ampliação dos leitos de UTI na Bahia. "Nós estamos ampliando os leitos para Covid nos hospitais existentes, o Espanhol, Metropolitano e Couto Maia, e também para receber pacientes graves de H3N2. Estamos separando alas diferentes para atender os infectados dessa doença [H3N2] que tem crescido muito também e é muito contagiosa", disse.

Da Redação RedeGN

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.