RedeGN - Imprimir Matéria

Unimed registra aumento de 100% na demanda dos pronto-atendimentos e faz alerta à população

06 de Jan / 2022 às 17h00 | Variadas

Em nota enviada à imprensa, a Unimed Vale do São Francisco informou que vem registrando um aumento de 100% na demanda dos pronto-atendimentos de quadros virais respiratórios nesta primeira semana de 2022, comparando com a semana anterior.

"Em função dessa situação que aflinge todo o País, esta cooperativa médica já tomou todas as providências, ampliando o quadro de profissionais de saúde para o pleno atendimento de consultas e exames. A Unimed Vale do São Francisco também chama a atenção da população e reitera a importância de seguir com os cuidados sanitários de proteção e distanciamento social conforme disciplinam as diretrizes das autoridades sanitárias", conclui a nota.7

Secretarias de Saúde também alertam

Mais cedo, a secretaria de Saúde de Petrolina também informou que as Unidades Básicas de Saúde têm registrado aumento de pessoas que procuram atendimento com sintomas gripais. Dessa forma, a partir dessa quinta-feira (6), foram destinados para as UBS's os atendimentos voltados a urgência e emergência relacionados a casos de sintomas gripais e respiratórias.

Além desses atendimentos, somente as consultas de pré-natal, hanseníase, tuberculose e leishmaniose serão mantidas. Essa medida foi tomada tendo em vista a expansão dos casos de Síndrome Gripal e respiratória no município. Essa medida será temporária, ou seja, tem um prazo de 30 dias. Logo após, a Secretaria de Saúde irá avaliar os casos e ver se há necessidade de prorrogação, disse a Sesau.

Em Juazeiro, no final de 2021 e primeiros dias de 2022, a Sesau também notou um crescimento nos atendimentos a pessoas com sintomas gripais tanto nas unidades de saúde da Atenção Básica, bem como na rede de atenção especializada. Na segunda-feira (3), primeiro dia útil de 2022, somente o Ponto de Testagem atendeu quase 200 pessoas com sintomas gripais. Antes, o local recebia em média 70 pessoas.

A orientação para testagem da Influenza, segundo orientação da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) aos municípios, é que seja feita em pacientes internados, com teste negativo para Covid-19.

Cuidados

Segundo a UPAE de Petrolina e o Hospital Dom Tomaz, doenças virais apresentam sintomas parecidos. Conseguir identificar os sinais de cada uma delas é interessante para tentar proteger a saúde individual e coletiva, já que o tempo de transmissão pode mudar de uma para a outra. As principais características são:

Gripe comum: As características básicas são febre, dor no corpo e fadiga. Cada doença tem uma evolução, mas nos casos de gripe ocorre secreção, coriza e tosse. Normalmente, é um quadro limitado e com dois ou três dias se resolve.

H3N2: Febre alta, dores nas articulações, congestão nasal, tosse, inflamação na garganta e dores de cabeça. Em geral, o paciente não precisa de internação. Os sintomas são semelhantes ao da gripe comum.

Ômicron: Os sintomas mais comuns são a perda ou alteração do olfato, perda ou alteração do paladar, febre baixa, tosse persistente, calafrios, perda de apetite, dores musculares, fadiga intensa, tosse seca ou irritação na garganta, diarréia e dores abdominais. A maioria das pessoas apresentam quadro leve e são tratadas em casa.

Flurona: O fenômeno, chamado informalmente de "flurona", costuma ser menos frequente do que a contaminação por apenas um dos vírus, mas deve se tornar mais comum em meio à nova onda de Ômicron e o surto de H3N2 no verão, fora de época.

Não há como saber, sem exames, quando a infecção é por influenza ou por Covid porque os sintomas são praticamente os mesmos. O exame para influenza, portanto, acaba sendo feito apenas se o paciente está em estado mais crítico, com diagnóstico de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), e apresenta resultado negativo para o coronavírus. Ter Flurona não quer dizer necessariamente que o quadro seja mais grave do que ter só influenza ou só Covid. A maior probabilidade é de ser um quadro mais leve.

As orientações para a prevenção da transmissão do vírus da gripe são as mesmas relativas às da Covid-19. É preciso que a pessoa com gripe ou com Covid-19 esteja em isolamento, evitando contato com outras pessoas, principalmente com quem esteja com sintomas gripais. Então deve-se evitar aglomerações. O uso de máscara é muito importante, assim como a higiene das mãos e superfícies com água e sabão ou álcool 70%.

Vacina no Brasil

A vacina contra a nova variante do vírus influenza H3N2, a Darwin, deve chegar ao Brasil no início de 2022. O Instituto Butantan, maior produtor de vacinas para a gripe do Hemisfério Sul, já iniciou a preparação dos bancos virais para atualizar o imunizante contra essa nova variante, que vem causando surtos no país.

O Butantan produz 80 milhões de doses de vacinas contra gripe para atender o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. Neste ano, o instituto recebeu um selo de qualidade da Organização Mundial da Saúde (OMS).

*com informações UPA, HDM e G1

Da Redação RedeGN

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.