RedeGN - Imprimir Matéria

Governador da Bahia diz que irá aceitar ajuda da Argentina independentemente de decisão do governo federal

30 de Dec / 2021 às 16h00 | Variadas

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), anunciou nesta quinta-feira por uma publicação nas suas redes sociais que “a Bahia aceitará diretamente, sem precisar passar pela diplomacia brasileira, qualquer tipo de ajuda neste momento”. O governador, assim, difere do presidente Jair Bolsonaro, que recusou na quarta-feira a oferta do país vizinho, administrado por um governo de esquerda.

“A Argentina ofereceu ajuda humanitária às cidades afetadas pelas chuvas na Bahia, apesar da negativa do Governo Federal. Me dirijo a todos os países do mundo: a Bahia aceitará diretamente, sem precisar passar pela diplomacia brasileira, qualquer tipo de ajuda neste momento”, escreveu o governador.

O país vizinho pretendia enviar profissionais especializados nas áreas de água, saneamento, logística e apoio psicossocial para socorrer moradores baianos afetados pelas fortes chuvas. O Ministério das Relações Exteriores, entretanto, recusou a ajuda. O presidente Jair Bolsonaro (PL) declarou que o auxílio não é necessário no momento, mas “poderá ser acionado oportunamente”.

Rui Costa também publicou que os baianos e brasileiros que moram no estado precisam de todo tipo de ajuda. “Estamos trabalhando muito, incansavelmente, para reconstruir as cidades e as casas destruídas, mas a soma de esforços acelera este processo, portanto é muito bem-vinda qualquer ajuda neste momento”, pontuou o governador.

Na manhã desta quinta-feira, o petista já havia publicado em sua conta no Twitter que o governo da Bahia irá reconstruir casas e cidades destruídas pelas enchentes mesmo sem a ajuda de recursos do governo federal.

“Mesmo que não venham recursos federais, o Governo do Estado reconstruirá todas as casas e as cidades que foram destruídas com as chuvas na Bahia. Vamos estabelecendo prioridades e, ao longo de 2022, em parceria com os Municípios, nós vamos garantir uma moradia digna às pessoas”, escreveu.

Desde que a situação do estado se agravou, na última semana, Rui Costa aumentou as críticas ao presidente e ao governo federal. Nessa quarta-feira o governador afirmou que os R$ 80 milhões liberados pelo governo federal por Medida Provisória são insuficientes para reconstruir estradas e pontes destruídos com as chuvas. No mesmo dia, o petista publicou no Twitter que “governar é cuidar de gente e não há como fazer isso longe das pessoas”.

O Globo / foto: reprodução

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.