RedeGN - Imprimir Matéria

Morador denuncia bares por perturbação do sossego no bairro Jardim Primavera, em Juazeiro; Semaurb promete intensificar fiscalização

06 de Dec / 2021 às 19h30 | Espaço do Leitor

Um leitor, cuja identificação será preservada, enviou à Redação RedeGN uma denúncia de desrespeito à Lei do Silêncio em três estabelecimentos situados no bairro Jardim Primavera, em Juazeiro.

Segundo ele, praticamente todos os finais de semanas são realizadas festas nos referidos locais, "onde podemos presenciar menores ingerindo bebidas alcoólicas e também trabalhando como garçonete".

"Já cheguei a fazer outras ocorrências junto com a prefeitura e promotoria pública, porém não obtive sucesso, pois o promotor de justiça que estava responsável pelo andamento está afastado. Até o presente momento a Prefeitura de Juazeiro-BA e os fiscais não compareceram ao local para averiguar a situação e a bagunça ainda continua", disse o leitor.

Ele disse ainda que as festas realizadas pelos três estabelecimentos vêm perturbando o sossego da vizinhaça, que, chega a acionar a polícia, porém, após as equipes se retirarem do local, o barulho volta a causar incômodo.

"A vizinhança também reclama do distúrbio causado por esses eventos e ao solicitarmos o apoio da polícia, os organizadores do evento apenas abaixam o som e aguardam a mesma sair do local. O meu vizinho também informa que foi nos locais onde acontecem os eventos para relatar a situação e os organizadores falaram: 'Quem estiver incomodado que se retire'", revelou o leitor,

A RedeGN entrou em contato com a setor de Ordenamento Urbano da Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (SEMAURB) de Juazeiro, que informou  que enviará uma equipe ao bairro Jardim Primavera nos próximos dias e intensificará a fiscalização nos locais citados pela reportagem.

"A Semaurb esclarece ainda que, caso seja comprovado que os estabelecimentos estão ultrapassando o limite sonoro, infringindo o sossego público, poderão ser notificados e autuados, poderão ter o evento encerrado, os equipamentos musicais e aparelhos de som apreendidos e, em caso de reincidência, poderão ter o alvará de funcionamento suspenso", diz a nota.

Da Redação RedeGN / foto ilustrativa

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.