RedeGN - Imprimir Matéria

Após motorista atropelar 18 pessoas em festa, evento que marcaria posse do novo prefeito é cancelado

23 de Nov / 2021 às 07h15 | Policial

Após o atropelamento de 18 pessoas no último domingo (21), a cidade de João Dourado, na região norte da Bahia, amanheceu sob clima de revolta e apreensão. O motorista responsável pelo crime segue preso na delegacia da cidade sob acusação de tentativa de homicídio. Ele não teve a identidade divulgada pela polícia.

De acordo com um morador da cidade, Vitor Ferreira, que é funcionário da prefeitura, a festa ocorria de forma pacífica na Praça da Feira, no centro da cidade, quando o veículo dirigido pelo homem de 24 anos atropelou 18 pessoas.

"O momento foi bem tenso. Ocorria uma festa bacana, com famílias, crianças. E essa situação gerou revolta muito grande. Ainda bem que não foi uma tragédia pior. Ainda assim, gerou um clima de revolta", contou ao g1.

Apenas uma das vítimas, uma mulher de 20 anos, permanece internada no Hospital de Seabra. De acordo com a prefeitura de João Dourado, o estado de saúde é estável e ela tem reagido bem aos medicamentos.

Houve tentativa de agressão ao motorista e uma equipe da Polícia Militar foi acionada. Segundo as testemunhas, a PM fez disparos para o alto, dispersou a multidão e encaminhou o motorista para a Delegacia Territorial de Irecê, cidade vizinha a João Dourado, onde ele segue preso.

O evento em que ocorreu o atropelamento coletivo festejava o final do mandato temporário de Rosangela Cardoso. Ela é presidente da Câmara de Vereadores e assumiu a prefeitura no começo deste ano, após decisão do TSE que cassou a chapa vencedora das eleições de 2020 por, segundo o tribunal, irregularidades na candidatura da então vice-prefeita.

Após eleições suplementares ocorridas no último dia 7 de novembro, Di Cardoso, que já havia sido eleito em 2020, venceu a disputa. Ele tomou posse na tarde desta segunda-feira (22).

O evento que aconteceria na noite desta segunda para comemorar a posse foi suspenso. De acordo com a prefeitura, a Polícia Militar recomendou a não realização do evento por uma questão operacional. Sem policiamento, a nova gestão decidiu não realizar a festa que estava programada.

G1 Bahia Foto Reprodução redes sociais

© Copyright RedeGN. 2009 - 2021. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.