RedeGN - Imprimir Matéria

Vapor do Vinho impulsiona Enoturismo integrando Bahia e Pernambuco

02 de May / 2011 às 12h10 | Política

O charme e o clima de aventura dos Vapores do Rio São Francisco, que marcaram o auge da navegação no Rio da Integração Nacional nas décadas de 30 a 50, voltaram às águas do Velho Chico no último sábado (30), na forma de um roteiro, inédito em toda América do Sul, que promete integrar o turismo nos Estados de Bahia e Pernambuco.  O lançamento do Roteiro Enoturístico Vapor do Vinho começou no início da manhã com a chegada do governador da Bahia, Jaques Wagner ao Porto Chico Periquito, no município baiano de Sobradinho. O governador ficou impressionado com as belezas e sabores do passeio e garantiu o aporte de investimentos do Estado para algumas melhorias no projeto inicial. “Já temos o mais importante, um lago belíssimo e vinhos de excelente qualidade, além da cozinha e da hospitalidade regionais. O Governo da Bahia está à disposição dos empreendedores locais para melhorarmos essa idéia que já nasce boa”.

O passeio com duração de aproximadamente duas horas vai acontecer duas vezes por semana a um custo de R$ 90,00 por pessoa. A partir dos municípios de Juazeiro e Casa Nova, na Bahia e Petrolina-PE, o roteiro começa logo no embarque, quando os turistas são recebidos com muita música e animação na barca Rio dos Currais, que tem capacidade para 80 pessoas. Do porto até a barragem de Sobradino, uma das mais importantes obras do sistema de geração de energia elétrica do País, o primeiro alumbramento: o Vapor do Vinho passa pela eclusa, uma espécie de elevador de águas que conduz a embarcação até  o nível do lago de Sobradinho, o maior da América Latina, em plena caatinga nordestina.

Em meio a degustação dos vinhos, espumantes e brandy, devidamente harmonizados com as delícias de uma rica culinária regional, o Vapor segue tranqüilo pelas águas calmas do rio em direção à Vinícola Ouro Verde, um verdadeiro complexo enoturístico com 200 hectares implantados de uvas viníferas e a produção anual de 2,5 milhões de litros, que movimenta R$ 25 milhões/ano, 10 % destes com a exportação para países como Alemanha, França e Inglaterra. Na vinícola, o turista completa o roteiro, visitando os vinhedos, conhecendo as etapas do processo produtivo e, após a degustação, fazendo as compras num moderno centro com uma variedade enorme de vinhos, acessórios e cosméticos à base de uva. Segundo um dos diretores da Ouro Verde, Eurico Benedetti a vinícola recebe atualmente 1.300 visitantes por mês. “Com o início do Vapor do Vinho nossa expectativa é triplicar esse número até o final do ano e em 2012 pretendemos ampliar também nossas estruturas, além da construção de um restaurante”.

De acordo com o gestor de turismo da Unidade de Negócios do Sebrae Sertão do São Francisco-PE Helder Gomes, o Vapor do Vinho marca um passo significativo para a consolidação da Rota do Vinho Vale do São Francisco como um dos destinos turísticos brasileiros mais promissores. “Primeiro, os Estados começaram desenvolvendo suas potencialidades. Depois nos fortalecemos com o trabalho conjunto das unidades do Sebrae de Bahia e Pernambuco, da Bahiatursa com a Empetur. Hoje temos uma melhor oferta de transportes com muito mais companhias aéreas, melhorias  e ampliação da rede hoteleira e aprimoramento dos receptivos  nas vinícolas”.    

Para a gestora de marketing nacional da Empetur, Daniela Alecrim, o Roteiro Enoturístico Vapor do Vinho tem tudo para se firmar entre os destinos turísticos nordestinos pela conjunção de uma série de diferenciais. “Além da atração de visitantes pelo turismo de negócios, técnico científico, turismo rural e de aventura, o segmento no Vale do São Francisco apresenta um foco internacional único pelas peculiaridades do Enoturismo regional, a exemplo da produção de duas safras e meia de uvas anuais e a produção de vinhos todos os dias do ano, característica somente encontrada nesta região”.

Clas Comunicação

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.