RedeGN - Imprimir Matéria

Expectativa é de que Miguel Coelho e Fernando Bezerra (MDB) assinar ainda neste mês ficha de filiação ao DEM

24 de Aug / 2021 às 12h15 | Eleições

Em meio às discussões sobre a sucessão para o Governo de Pernambuco em 2022, o prefeito Miguel Coelho (MDB) embarca hoje (24) para Brasília para definir detalhes sobre a saída do MDB e o ingresso em outro partido que possa viabilizar sua candidatura no próximo ano.

A imprensa da capital aponta que no próximo dia 30, ambos oficializarão o ingresso no partido de ACM Neto, que já tem os deputados Antonio Coelho e Fernando Filho. O movimento dos Coelhos no Democratas praticamente sacramenta a candidatura de Miguel a governador, que começará a buscar outros partidos para uma coalizão de enfrentamento ao PSB em 2022.

Uma das siglas com a qual ele deve se reunir em busca de uma aliança é o PDT. A reunião deve contar com a presença do deputado federal Wolney Queiroz (PDT) e do presidente nacional, Carlos Lupi.

No âmbito local, a união entre ele e os pedetistas não é nenhumas novidade, já que Miguel contou com o apoio da sigla em 2016 e também na reeleição, em 2020. Sobre uma possível mudança para concorrer a eleição pelo PDT, como adiantado na semana passada por Wolney, o gestor disse, em entrevista à Radio Cultura, que é tudo muito precipitado.

“A gente não chegou a tratar sobre esse ponto específico que caiu como uma bomba, então, muita serenidade, muita calma nesse debate. Eu estou indo para Brasília, inclusive, terei a alegria de reencontrar o deputado Wolney. Com certeza, vamos ter uma boa conversa, mas é tudo muito precipitado ainda”, ponderou Miguel, que ainda falou sobre o apoio a Ciro Gomes (PDT): “A gente tem que priorizar e focar no debate de Pernambuco. O debate nacional é uma consequência de como o jogo em Pernambuco foi jogado”.

Miguel também foi questionado sobre a ter contado com o apoio e defendido o governo Bolsonaro, e agora tentar uma aliança em âmbito nacional com um opositor. Desde o início da sua gestão, Petrolina recebeu milhões em recursos e a visita de diversos ministros.

“Tem ações do Governo Federal espalhadas por todas as cidades aqui de Pernambuco, então, não adianta querer menosprezar ou querer prejudicar uma imagem pessoal do campo de vista administrativo. Até porque, sempre disse que enquanto estiver prefeito, enquanto estiver em qualquer cargo Executivo, baterei em qualquer porta que for necessário para viabilizar os recursos e tirar os projetos do papel. Em razão de o senador Fernando ser o líder do governo, nós temos sim uma proximidade com o presidente Bolsonaro, e é natural que a gente possa caminhar juntos em 2022, mas isso também não é um contrato de exclusividade”, disse o emedebista.

Miguel finalizou ainda repetindo a fala de Wolney, dizendo que nada impede que um mesmo candidato possa ser apoiado por dois candidatos à presidência.

“Nós temos que viabilizar o campo estadual. Cada um tem o seu candidato, agora, isso não impede que a ampla frente partidária possa ter mais de um presidenciável fazendo palanque para poder viabilizar um projeto maior, que é o de mudança de protagonismo para Pernambuco”, pontuou o prefeito.

A expectativa é de que no fim deste mês, Miguel e Fernando Bezerra Coelho (MDB) devam assinar a ficha de filiação ao DEM.

RedeGN com informações Blog Cenário Foto Reprodução

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.