RedeGN - Imprimir Matéria

Ex-prefeito de Juazeiro, Paulo Bonfim rebate Eduardo Bolsonaro sobre obra da Ponte Presidente Dutra

06 de Jul / 2021 às 16h15 | Variadas

O ex-prefeito de Juazeiro, Paulo Bonfim (PT), entrou na polêmica sobre a obra de requalificação da Ponte Presidente Dutra.

O projeto que prevê toda revitalização da via, vem sendo elaborado pelo governo federal, através de articulação do vereador e pré-candidato a deputado federal, Alexandre Aleluia (DEM).

Em seu Instagram, o deputado Eduardo Bolsonaro chegou se referir ao espaço como “ponte picolé”. O parlamentar foi rebatido pelo petista que ressaltou que a obra de duplicação da ponte fora feita durante a gestão do ex-presidente Lula.

“O acesso à ponte pelo lado de Juazeiro, popularmente conhecido por “Banca”, é que precisa de intervenção. Para isso foi criado o projeto da Travessia Urbana na gestão do ex prefeito Isaac Carvalho e compreende 12 km, saindo do início da ponte em Juazeiro e indo até a saída da cidade no sentido Salvador, contando com 8 viadutos no projeto original”, disse Paulo.

“A obra teve início em 2016, com primeiro trecho duplicado entre o Posto Fiscal e o Atakadão pela presidenta Dilma, que a colocou como uma das prioridades de infraestrutura de sua gestão. Porém, como sabemos, ainda em 2016 houve um golpe parlamentar/midiático que destituiu Dilma. E o golpista do Temer, ao assumir o seu governo ilegítimo, paralisou todas as grandes obras de infraestrutura do país e congelou os gastos públicos”, continuou.

“Resta agora saber se com a articulação de seus apoiadores Bolsonaro dará prosseguimento a essa importante obra não só para Juazeiro mas para todo o Nordeste por oferecer um dos principais acessos ao Sudeste. Essa é a real história. Se sair agora será celebrada e todos os seus autores devem ser lembrados, desde o começo de tudo”, finalizou Bonfim.

A reportagem é de Tiago Queiroz/Bahia Sem Fronteiras

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.