RedeGN - Imprimir Matéria

Caso Beatriz: Polícia Civil de Pernambuco diz que parceria com Peritos Americanos poderá ocorrer após pareceres da Procuradoria Geral do Estado e do Ministério Público

31 de May / 2021 às 10h00 | Policial

Quem matou a menina Beatriz Angélica?  No dia 10 de dezembro de 2021 vai completar seis anos do assassinato brutal de Beatriz, na época com 7 anos, que na noite do crime estava com os pais, acompanhando a festa de formatura da irmã no Colégio Auxiliadora, em Petrolina, Pernambuco. Desde então, a resposta para a pergunta quem mato Beatriz tem sido aguardada.

Beatriz Angélica Mota Ferreira da Silva foi encontrada morta, dentro do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, com 42 marcas de facada no corpo. Até o momento ninguém foi preso e a motivação do crime ainda é desconhecida. Os pais da menina, Lúcia Mota e Sandro Romilton Ferreira da Silva, além da dor de ter perdido a filha, convivem com a falta de respostas que ajudem a solucionar o crime.

Desde ontem (30), um novo capitulo repercute nacionalmente. Cinco anos de um assassinato brutal a TV RECORD exibiu uma novidade é que peritos americanos fizeram um novo retrato digital com o rosto do suspeito de ter matado Beatriz. E isso trouxe esperança pra família de Beatriz, que reclama da lentidão da justiça.

“Nossa esperança aumentou com esta nova imagem, bem mais próxima do real. Foi elaborada por profissionais de altíssima competência técnica e recursos tecnológicos, extremamente fundamentais para solução do crime. Se alguém tiver alguma informação, entre em contato com  (81) 982564545, ou com o disk-denúncia. A recompensa oferecida é de 30 mil reais”, disse Lúcia Mota.

A reportagem da REDEGN enviou solicitação de informações a Superintedência da Polícia Civil sobre os últimos fatos ocorridos.  Confira na integra Nota:

O Chefe e o Subchefe da Polícia Civil de Pernambuco receberam em seu gabinete, nesta sexta-feira (28), uma comissão formada pelos pais da criança Beatriz Angélica Mota, pelo advogado da família e  pela coordenadora do Movimento Somos Todos Beatriz. Os  quatro delegados, que compõem a Força Tarefa criada pela Chefia de Polícia para investigar o caso, participaram da reunião, assim como a Diretoria de Inteligência da PCPE.

A Polícia Civil reafirmou, no encontro, o interesse e o empenho da Corporação em solucionar o caso. Os delegados trabalham diuturna e conjuntamente, revisitando o material disposto em 22 volumes do Inquérito Policial e também realizando novas diligências.  Importante destacar que o trâmite segue sob segredo de justiça.

A comissão apresentou a proposta de cooperação com empresa de investigações norte-americana. Foi informado que a concretização da parceria poderá ocorrer após pareceres da Procuradoria Geral do Estado, e do Ministério Público, além da aprovação do Poder Judiciário, seguindo todos os preceitos legais.

A Polícia Civil de Pernambuco segue com plena confiança que os fatos serão elucidados, para que a justiça seja aplicada, e reconforte um pouco os familiares e à sociedade Pernambucana.

 

Redação redeGN

© Copyright RedeGN. 2009 - 2021. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.