RedeGN - Imprimir Matéria

Codevasf recebe licenciamento para iniciar segunda etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário de Campo Formoso (BA)

04 de Mar / 2021 às 06h00 | Variadas

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) recebeu da Prefeitura Municipal de Campo Formoso (BA) a liberação da Licença Prévia e da Licença de Instalação que autorizam a empresa a iniciar a execução das obras da segunda etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) na sede do município.

O investimento do governo federal, realizado por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional e da Codevasf, será de cerca de R$ 18,8 milhões — recursos federais oriundos do programa de adequação de Sistemas de Esgotamento Sanitário, num prazo previsto de 18 meses. O SES de Campo Formoso deve beneficiar cerca de 26,8 mil pessoas até 2023.

O projeto da segunda etapa da obra inclui a implantação de cerca de 20,6 mil metros de rede coletora; 7,6 mil metros de ramais; 1,6 mil ligações domiciliares; três Estações Elevatórias de Esgoto (EEE), além da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), composta por duas lagoas de maturação e duas de estabilização. O efluente tratado pela ETE será lançado no rio Água Branca, afluente do rio Aipim, contribuinte do rio Itapicuru-Açu.

A documentação para liberação da obra foi entregue aos representantes da 6ª Superintendência Regional da Codevasf em Juazeiro (BA) durante reunião na Secretaria de Ação Social de Campo Formoso, contando com a participação do prefeito do município, Elmo Nascimento, e dos secretários municipais de Meio Ambiente, Edmundo Miranda, e de Infraestrutura, Jucélio Curaçá, além de técnicos da prefeitura.

“Não vai faltar empenho nosso para que essa obra seja concluída o mais rapidamente possível. Além disso, está prevista a contratação de mão de obra local, o que vai gerar emprego e renda no município”, afirmou no encontro o prefeito Elmo Nascimento.

Durante a reunião, Luciano Gomes da Rocha, responsável pela Gerência Regional de Revitalização da Codevasf em Juazeiro, apresentou a planta do projeto aos participantes do encontro, com o fiscal da obra, engenheiro civil Luís Cláudio Santos, e a chefe da Unidade de Empreendimentos Socioambientais da Codevasf em Juazeiro, Márcia Araújo de Almeida.

Investimento em saúde

Estima-se que para cada R$ 1 investido em obras de esgotamento sanitário economiza-se cerca de R$ 4 em gastos no sistema de saúde, uma vez que a destinação correta do esgoto evita a proliferação de doenças de veiculação hídrica, como a dengue, por exemplo.

Para concluir a primeira etapa do SES de Campo Formoso foram investidos mais de R$ 15,4 milhões com a construção de aproximadamente 53 quilômetros de rede coletora; 5.105 ligações domiciliares; uma ETE e 1.443 poços de visita.

Após a conclusão, o sistema será transferido para a Prefeitura Municipal de Campo Formoso, que repassará a administração para a Embasa.

Ascom Codevasf Foto Divulgação

© Copyright RedeGN. 2009 - 2021. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.