RedeGN - Imprimir Matéria

Paraíba: Cantor e compositor Vital Farias é internado com covid-19 

24 de Feb / 2021 às 06h45 | Coronavírus

O cantor e compositor paraibano Vital Farias, de 78 anos, está internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em João Pessoa, Paraíba. Ele testou positivo para a Covid-19 e, de acordo com informações repassadas a reportagem da REDEGN.

O paraibano, nascido em Taperoá é autor de grandes sucessos do cancioneiro nacional, a exemplo de “Ai que saudade de Oce”, “Pra você gostar de mim” e “Sete cantigas para voar” e a Saga da Amazônia.

Recentemente Vital Farias declarou: “Eu sou um cidadão do mundo. Não fico só com o violão na mão e minha cantoria" Multiartista Vital Farias avaliou a trajetória musical.

Nascido em Taperoá, terra de nomes consagrados como Ariano Suassuna e Abdias dos 8 Baixos, Vital Farias perambula por várias vertentes das artes, incluindo a música, o teatro e o cinema, além de sua atuação política, onde se candidatou duas vezes para o Senado, obtendo 100 mil votos em 2006. 

“Eu me considero um senador eleito porque 100 mil votos é uma verdadeira preciosidade. “Vou dizer com muita tristeza que os mandatários do mundo inteiro fracassaram. O povo é ordeiro, quer viver em paz. Não é a população do mundo que está perdida. Quem está perdida são os dirigentes”, apontou o paraibano.

“É importante que se diga para saber que o músico não precisa fazer só música. Ele tem que pensar e também aprender a pensar! Fazer música só para dançar, se divertir ou se iludir, Vital Farias não está aí.”

Um dos trabalhos mais conhecidos de Vital Farias foi "Cantoria". Junto com Geraldo Azevedo, Xangai e Elomar rendeu dois discos, o primeiro gravado em 1984 e é considerado um dos primeiros álbuns ao vivo gravados em sistema digital registrada no Teatro Castro Alves, em Salvador.

O trabalho tem 13 músicas. Entre as faixas estão “Ai, que saudade d’ocê”, de Vital Farias, “Desafio do auto da catingueira, de Elomar, “Novena”, de Marcus Vinicius e Geraldo Azevedo, e “O ABC do preguiçoso (Ai d'eu Sodade), de Xangai.

O segundo foi gravado em 1988. No CD  consta as músicas “Desafio do auto da catingueira”, “Repente”, Novena, “Era casa, era jardim/Veja Margarida”, “Sabor colorido/Moça bonita” e “Suite correnteza/Barcarola do São Francisco/Talismã/Caravana”. 

Redação redeGN Foto Arquivo

© Copyright RedeGN. 2009 - 2021. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.