RedeGN - Imprimir Matéria

Polícia Rodoviária Federal divulga o balanço de acidentes nas rodovias federais de Pernambuco em 2020

18 de Feb / 2021 às 17h04 | Policial

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), divulgou o balanço anual de acidentes nas rodovias federais de Pernambuco em 2020. Segundo o informativo, de janeiro a dezembro do ano passado foram verificadas 2.557 mil ocorrências, enquanto em 2019 foram feitos 2.737 registros, o que representa uma redução de 6,7% na quantidade acidentes registrados comparando os dois anos. O número de feridos e mortes, no entanto, cresceu. 

Em 2020, foram registrados 2.853 mil pessoas feridas em acidentes, enquanto em 2019, o quantitativo foi de 2.851 feridos - dois a mais. Já o número de mortes teve um aumento de 3%, com 317 pessoas que perderam a vida no ano passado e 308 mortes em 2019. 

Segundo apresentado no balanço, o tipo de acidente que mais ocorreu no ano passado foi colisão traseira, com 19,5% do total. Na sequência, aparecem as colisões laterais (13,7%), saídas de pista (13%), colisões transversais (12,2%) e colisão frontal (8,3%).

O balanço também destaca o aumento na quantidade de mortes por colisões frontais, "que estão geralmente associadas a ultrapassagens mal sucedidas ou em local proibido", segundo a PRF. Em 2020, um total de 88 pessoas perderam a vida neste tipo de acidente, enquanto que 66 vítimas faleceram dessa forma em 2019.

A PRF apontou que, a principal causa de acidentes em 2020 foi a falta de atenção do condutor, com 33% dos registros. Em seguida, estão desobediência às normas de trânsito (14%), ingestão de álcool (9,1%), desrespeito à distância de segurança dos outros veículos (6%) e velocidade incompatível com a via (5,8%). 

Entre o perfil, os homens foram as principais vítimas de imprudência nas rodovias federais, com 84,2% do total de mortes. A maioria dos acidentes ocorreu em retas (69%), com céu claro (53,6%) e em pleno dia (53,6%).

Entre as rodovias federais de Pernambuco que mais tiveram acidentes em 2020, estão a BR 101, com 1.022 mil registros, seguida pela BR 232, com 684 ocorrências e a BR 428, com 154 colisões. 

A Polícia Rodoviária Federal informou ainda que, em 2020, foram consultados 311.839 mil veículos e 263.358 mil pessoas, sendo emitidos 131.511 mil autos de infração por diversas irregularidades. Entre as irregularidades, 6.922 mil foram registradas pelo não uso do cinto de segurança, 6.405 mil por ultrapassagens em local proibido, 3.287 milpela falta do capacete, 650 pela ausência dos dispositivos de retenção para crianças (bebê-conforto, cadeirinha ou assento de elevação) e 336 pelo uso do celular ao volante. 

Já no combate à alcoolemia, foram realizados 29.866 mil testes com o bafômetro, que resultaram em 873 motoristas autuados e 100 detidos pela mistura de álcool e direção. 

As ações de Direitos Humanos alcançaram 13.765 mil pessoas, através de ações que buscam conscientizar sobre temas como o tráfico de pessoas, trabalho escravo e exploração sexual de crianças e adolescentes. Enquanto, as atividades de educação para o trânsito, que tratam sobre cuidados para evitar acidentes, alcançaram 4.873 mil motoristas e passageiros.

Também no ano passado, foram recolhidos 2.047 mil animais que estavam soltos nas rodovias, emitidas 521 autuações por excesso de peso, além de terem sido registradas 2,9 mil toneladas de mercadorias com excesso em veículos de carga. 

De acordo com a PRF, a fiscalização resultou ainda no recolhimento de 6.798 mil veículos, 9.929 mil Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVs), além de 489 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs).

Ascom PRF Foto PRF

© Copyright RedeGN. 2009 - 2021. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.