RedeGN - Imprimir Matéria

LEITORA DEFENDE PRESERVAÇÃO DOS CORDÕES DE PENITENTES

22 de Mar / 2011 às 11h00 | Política

Olá Geraldo José,

É a primeira vez que posto aqui no blog, o qual desempenha papel fundamental para a nossa cidade, na medida em que abre espaço para a manifestação de opiniões de cidadãos, trazendo importantes informações desde o cenário municipal, até problemas que preocupam em nível mundial.

Mas vamos ao motivo dessa postagem: Estamos na quaresma, período em que a igreja católica se prepara para a Semana Santa. Para o Juareirense, isso significa época de penitentes nas ruas, figuras que com suas vestes brancas, entoam cantos e caminham até o cemitério da cidade para fazerem suas reverências. Lembro que quando criança havia mais cordões de penitentes e mais membros também, o que provavelmente significa que podemos estar assistindo lentamente a extinção dessa manifestação religiosa em nossa cidade.

O penitente faz parte da história de Juazeiro e merece mais valorização por parte de nossos gestores e sociedade. Independente de questões religiosas é uma manifestação cultural importante e singular no município e atrai a curiosidade das pessoas. É importante preservar essa manifestação e dar condições para que ela permaneça viva. Assim, deixo uma sugestão para nossos administradores: durante o trajeto, são realizadas algumas paradas em determinados locais, pessoas da cidade e de fora param para assistir, outras até acompanham. Assim, esses locais poderiam ser identificados e sinalizados como pontos de parada de penitentes, uma forma de valorizar e contribuir para a manutenção da atividade dos Cordões em nossa cidade.

Imagino que a prefeitura deve ter muitas prioridades, muitas coisas urgentes e importantes, pois a cidade, não é de hoje vive problemas severos de infraestrutura. Porém, não creio que seria algo tão dispendioso e difícil de ser realizado, afinal o povo que deixa se perder as suas raízes, também perde sua identidade.

Agradeço pelo espaço.

Kamila Santos

Foto de arquivo do blog

© Copyright RedeGN. 2009 - 2020. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.