RedeGN - Imprimir Matéria

Governador de São Paulo convida Sarney, Collor, FHC, Lula, Dilma e Temer para tomar a vacina CoronaVac

19 de Dec / 2020 às 06h45 | Coronavírus

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), convidou todos os ex-presidentes desde a redemocratização, em 1988, para tomar a vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan com o laboratório chinês Sinovac. A informação é do jornal Folha de S.Paulo.

De acordo com a reportagem, os petistas Lula e Dilma foram convidados por intermédio do prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), a pedido de Doria. Ainda segundo o jornal, Dilma recusou a oferta.

A ex-presidente não pretende se imunizar em São Paulo, por morar em Porto Alegre. Já Lula está em Cuba, mas afirmou que pretende tomar a CoronaVac. Sarney e FHC aceitaram o convite do governador paulista. Os ex-presidentes estarão entre os primeiros a serem vacinados com a CoronaVac.

Os convites de Dória acontecem em paralelo ao embate entre ele e o presidente Jair Bolsonaro. Os dois protagonizaram inúmeras brigas pelo imunizante. Cerca de 62,4% da população brasileira afirmou que tomaria a CoronaVac. É o que aponta a pesquisa realizada pelo Instituto Paraná Pesquisas. Foram entrevistadas 2.206 pessoas, com 16 anos ou mais, em todos os estados brasileiros e Distrito Federal, entre 12 e 16 de dezembro. 

De acordo com a pesquisa, 64,6% das mulheres e 60% dos homens confiam no imunizante chinês. O levantamento também mostra que 36,7% dos homens não tomariam a vacina, seguidos por 36,1% das mulheres.

Quatro por cento dos entrevistados não souberam ou não quiseram responder.

De acordo com a pesquisa, as regiões com maior aceitação ao imunizante são a Norte e a Centro-Oeste (63,9%), seguidas de Nordeste (62,4%), Sudeste (62,3%) e Sul (61,4%).  A Paraná Pesquisas encontra-se registrada no Conselho Regional de Estatística da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Região sob o nº 3122/20.

Folha S.Paulo

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.