RedeGN - Imprimir Matéria

Mais um enxame de abelhas foi recolhido nesta quarta, desta vez num condomínio em Juazeiro

14 de Oct / 2020 às 21h59 | Variadas

Nas últimas semanas a ocorrência de abelhas nas áreas urbanas das cidades de Petrolina e Juazeiro, na região do Vale do São Francisco, tem colocado em risco as pessoas e vários enxames tem sido localizados em áreas das duas cidades.

Nesta quarta-feira (14) um enxame, que vinha provocando medo nos moradores do Condomínio Villa Bella, em Juazeiro, foi retirado por uma equipe especializada.

O enxame estava localizado no subsolo, ao lado de um poste de iluminação pública, na avenida principal e a retirada foi feita com sucesso para alívio dos moradores, que nos últimos dias estavam em alerta temendo possível ataque.

Outros enxames foram recolhidos nos últimos dias em áreas residenciais e comerciais de Juazeiro e Petrolina e em pelo menos um deles, houve gravidade nos ataques e uma pessoa morta.

Especialista acreditam que a incidência na localização das abelhas em áreas urbanas de Juazeiro e Petrolina tem se dado em função do aumento dos desmatamentos e queimadas em áreas rurais dos dois municípios. 

De acordo com a professora doutora em zootecnia da Universidade Federal do Vale do São Francisco, Eva Mônica Sarmento da Silva, o desmatamento provoca a perda da diversidade de plantas fazendo com que as abelhas procurem outros ambientes, que não o seu habitat, para se alimentar. “Devido ao desmatamento espécies de plantas deixam de florescer o ano inteiro, tornando indisponíveis os alimentos para que as colônias permaneçam em seu habitat natural. Como as abelhas Apismellifera são extremamente adaptadas, quando falta recursos em determinados ambientes elas abandonam as colmeias em busca de recursos alimentares para garantir a sua sobrevivência e perpetuação da espécie”, explicou.

As abelhas retiradas do Condomínio Villa Bella foram recolhidas pela equipe em caixa apropriada e encaminhada para local seguro.

Da redação redeGN/ Foto redes Sociais

© Copyright RedeGN. 2009 - 2021. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.