RedeGN - Imprimir Matéria

Ex-prefeito de Casa Nova foi sepultado nesta manhã em clima de comoção e com recados políticos que podem alterar cenários

17 de Aug / 2020 às 09h26 | Política

Foi sepultado nesta manhã (17), no Cemitério Velho, em Casa Nova-Ba, o corpo do ex-prefeito Wilson Cota, que veio a óbito nesta madrugada, em Remanso, onde estava internado para tratamento da Covid-19.

Wilson Cota, de 69 anos, foi prefeito do município de Casa Nova entre 2012 e 2016, mas já havia disputado a eleição de 2008, que foi vencida pelo candidato Orlando Xavier, com pequena margem de votos. O resultado naquela eleição, com 49,44% dos votos para Orlando Xavier e 45,05% para Cota pavimentou sua chegada na eleição seguinte, derrotando o próprio Orlando Xavier, que disputava a reeleição, alcançando 63,21% contra 36,79% dos votos válidos.

A vitória consagrou Wilson Cota como uma liderança de grupo no município, assumindo posições próprias, rompendo antigas relações políticas, o que resultou no insucesso na tentativa de reeleição, em 2016, quando perdeu para um antigo aliado, o atual prefeito Wilker Torres.

Problemas de saúde, já no final de mandato e em plena campanha eleitoral, quando esteve por diversas vezes em situação delicada internado em hospitais da região, foram considerados por aliados como fator desestabilizador da sua corrida eleitoral naquele ano.

O ex-prefeito Wilson vinha apostando suas fichas na eleição da esposa, Joelma Cota, que sempre teve atuação destacada nas campanhas eleitorais no município. Na semana passada, com o agravamento do quadro de saúde do ex-prefeito Wilson Cota, Joelma fez um pronunciamento carregado de emoção e abdicou da condição de pré-candidata a prefeita para cuidar da saúde do esposo. 

Para alguns analistas políticos de plantão, a morte de Wilson Cota e a comoção provocada no grupo ainda pode mudar o cenário estabelecido com o pré-candidato Galdino Araújo, que encabeçaria a chapa, com Joelma de vice. O acordo, antes da decisão da semana passada, era de uma pesquisa para avaliar quem puxaria a chapa já estabelecida entre os dois.

O enterro de Wilson Cota, nesta manhã em Casa Nova, marcado por lágrimas e saudade, não baixou o forte tom eleitoral que é uma tradição no município. Mesmo com as restrições estabelecidas para o sepultamento, centenas de pessoas, em carreata e tocando a música de campanha do MDB, de Wilson e Joelma, ecoavam na triste manhã casanovense num claro sinal de que Joelma deve sofrer pressões no seu grupo para assumir esse legado.

Por enquanto é cedo para cravar uma decisão, mas os próximos dias dirão.

Da redação redeGN

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.