RedeGN - Imprimir Matéria

"Ficar em casa ainda é preciso", diz secretário de saúde de Pernambuco

20 de Jun / 2020 às 07h15 | Variadas

O secretário estadual de Saúde, André Longo, ressaltou, em coletiva de imprensa transmitida virtualmente, que o processo de reabertura gradual em curso no estado não significa que as pessoas devem deixar de praticar o distanciamento social. Nesta sexta, o governo do estado anunciou mais um passo dessa retomada: a autorização para que municípios abram praias e parques.

"Hoje, felizmente, estamos acompanhando, dia a dia, uma diminuição na pressão sobre a rede de saúde que foi montada (para pacientes com a Covid-19). A ocupação média dos leitos, que ficaram por um tempo superior a 90%, hoje, está abaixo de 60%, quando juntamos enfermaria e UTI. No caso das UTIs, que já tiveram lista com mais de 300 pacientes em espera, a taxa de ocupação está atualmente em 82%. No entanto, não é hora de comemorar ou baixar a guarda. Se relaxarmos, a situação pode se reverter e perderemos o que conquistamos", afirmou Longo.

O secretário destacou ainda que as situações nos municípios da Mata Sul, Mata Norte e Agreste do estado são as que mais preocupam. "Ficar em casa ainda é preciso. Só se deve sair para atividades indispensáveis. Mesmo assim, com o uso de máscara e mantendo a higiene pessoal. O distanciamento social deve ser respeitado mesmo por quem está retomando atividades", enfatizou. "Se quisermos continuar indo em frente, cada um precisa fazer a sua parte e fazer de forma correta", completou.
 

Diário de Pernambuco

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.