RedeGN - Imprimir Matéria

Prefeitura amplia discussão sobre coronavírus e monta estratégias com hospitais públicos e particulares de Petrolina

04 de Mar / 2020 às 11h03 | Variadas

A Prefeitura de Petrolina está reforçando as medidas de segurança e de prevenção relacionadas ao novo coronavírus. Visando fortalecer seu Plano de Contingência, caso a cidade venha a registrar algum caso suspeito, a Secretaria Municipal de Saúde tomou a iniciativa e reuniu representantes de hospitais públicos e privados do município. Durante os dois encontros realizados esta semana, foram discutidas estratégias e formas de atendimento aos possíveis casos suspeitos.

Foi divulgado anteriormente, pelo governo estadual, que o Hospital Universitário (HU) seria a referência hospitalar da região. Entretanto, nesta semana o município foi comunicado que não terá mais o hospital como referência para assistência médica e coleta de amostras para investigação laboratorial do novo coronavírus. “A Secretaria de Saúde colocou toda sua estrutura em alerta e está preparando seus servidores para identificar possíveis casos suspeitos da doença. Seguindo o protocolo do Ministério da Saúde, os casos considerados como suspeitos devem ser encaminhados ao Recife, para coleta de exames e notificados ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs). Petrolina está com um forte esquema de saúde preparado para identificar e, seguindo o protocolo da Organização Mundial de Saúde, isolar possíveis casos suspeitos do coronavírus até confirmação ou descarte do caso", explica a secretaria da pasta Magnilde Albuquerque.

Também ficou acordado que os hospitais públicos e privados vão colaborar na análise de dados e informações para subsidiar tomadas de decisões e definição de ações de enfrentamento de emergências. “Foi pedido aos representantes dos hospitais, que em qualquer caso suspeito, façam contato com a Vigilância em Saúde do município para que possamos confirmar os critérios e se estão de acordo com o protocolo. Caso seja confirmada a suspeita, será notificado ao Cievs”, destaca a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro.

Os representantes dos hospitais também explanaram sobre o fluxo de atendimento em suas respectivas unidades e quais providências tomarão para possíveis casos suspeitos. A VIII Gerência Regional Saúde (Geres) colocou, segundo orientação do Ministério da Saúde, que os casos suspeitos clinicamente estáveis devem ficar em isolamento domiciliar e os casos com indicação de internação devem ser removidos para a capital do estado.  A Secretaria Municipal de Saúde colocou seu fluxo de atendimento na Atenção Básica e, caso necessite enviar para o Recife, o transporte será feito por meio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Participaram das reuniões nestes dois dias, representantes do Hospital Universitário (HU), Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Neurocárdio, Memorial, HGU, Unimed e Hospital Dom Tomás (HDT), além da VIIIª Geres e equipe da rede municipal de saúde.

Ascom/Petrolina

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.