RedeGN - Imprimir Matéria

DISTRITO DE JUREMAL CONSOME ÁGUA IMPRÓPRIA, DENUNCIA VEREADOR ALLAN JONES, SAAE CONTESTA E APRESENTA LAUDO

05 de Nov / 2019 às 07h00 | Variadas

O vereador Allan Jones (PTC) apresentou indicação na sessão ordinária da Câmara Municipal desta segunda-feira (04) sugerindo ao Executivo melhorar a qualidade da água que abastece o Distrito de Juremal cuja água distribuída conforme análise do Senai está imprópria para consumo humano dada a presença de coliformes totais e fenol em excesso.

Segundo Allan, uma reunião está programada para às 19:00 horas desta terça-feira no Teatro Municipal. “Convidamos a todos da comunidade assunto palpável sobre a água contaminada e pedimos a colaboração de todos para maiores esclarecimento e decisão conjunta da comunidade e pedimos que levem documento RG para assinatura do abaixo-assinado requerente a qualidade da nossa água” expressou o parlamentar.

RELATÓRIO SENAI

SAAE apresenta laudo comprovando potabilidade de água em Juremal

O Serviço de Água e Saneamento Ambiental – SAAE/Juazeiro contesta as informações do vereador Allan Jones, sobre possível contaminação da água fornecida aos moradores do Distrito de Juremal e apresenta laudo técnico que comprova a potabilidade da água. De acordo com o Laboratório de Análise de Alimentos, Bebidas e Meio Ambiente (LABMA) do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) no Relatório de Ensaios nº 1081/19 a coleta e análise feita em 09 de setembro de 2019 e liberada em 04 de outubro do mesmo ano, apresentam coliformes totais e escherichia coli abaixo de 1, equivalentes  a ausência destas bactérias, segundo dados técnicos. Portanto a água servida em juremal é potável e de qualidade. Diferente da falsa informação divulgada pelo parlamentar.

A Portaria 1469/2000 estabelece que para conformidade do padrão microbiológico de potabilidade é obrigatório a ausência de coliformes totais em 100 ml de amostra na saída do tratamento. Em complementação, o Anexo I da Portaria MS nº 2.914/2011, admite a presença de coliformes totais em apenas 1 amostra mensal para sistemas ou soluções coletivas. Portanto, a água fornecida a população de Juremal está dentro dos padrões microbiológicos de potabilidade, conforme laudo anexo.

Sobre o laudo apresentado pelo vereador o SAAE, alerta para a relevância de alguns aspectos técnicos que envolvem desde o manuseio, vasilhame e local de coleta, até a presença pontual de alteração de um parâmetro. Esses fatos são de extrema importância, e normalmente figuram em pontos de observação do relatório da análise.

Outro aspecto a ser considerado, é que a Portaria de Consolidação nº 5, de 28 de setembro de 2017, em seu Anexo 13, afirma que para o parâmetro de coliformes totais deve-se fazer várias amostras, inclusive com indicação do número de análises com o total de habitantes. Somente ao final dessa bateria de relatórios, poderia se afirmar com grau de certeza adequado, a presença do coliforme total e em que nível se apresenta na água.

A análise mostrada na matéria teve coleta em local inadequado, vez que a água foi retirada antes do reservatório, sem a devida ação dos elementos reagentes usados no tratamento. O município de Juazeiro possui reconhecimento pelos órgãos competentes da qualidade da água ofertada aos cidadãos, e é constantemente monitorada desde o manancial até as redes de distribuição.

O problema publicizado pelo vereador, não é descartado pelo SAAE, mas é veementemente contestado, especialmente pelo fato de termos resultado de análise anterior, feita pelo mesmo laboratório, com o mesmo parâmetro classificado como ausente. Estamos seguros do tratamento desenvolvido pelas nossas equipes e confiamos plenamente no resultado apresentado à população.

Da redação

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.