RedeGN - Prefeitura de Juazeiro participa de plenária do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Salitre

Prefeitura de Juazeiro participa de plenária do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Salitre

Dando continuidade às discussões referentes aos problemas enfrentados pelos moradores da região Salitre, a Prefeitura de Juazeiro, através do secretário de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente Agnaldo Meira, participou na última sexta-feira (8) na comunidade de Goiabeira, da IX reunião plenária do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Salitre – CBHRS. A reunião ocorreu de forma democrática onde a comunidade e instituições presentes apresentaram proposições e debateram possíveis soluções para os problemas da bacia.  

Estiveram presentes o Ministério Público da Bahia; representantes do INGÁ – Instituto de Gestão das Águas e Clima; IMA – Instituto de Meio Ambiente da Bahia; Coelba; CERB – Cia. de Engenharia Ambiental da Bahia; Associações; STR – Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Juazeiro; UFBA – Universidade Federal do Estado da Bahia; UFC Engenharia Ltda., empresa que esta elaborando o Plano de Bacia do Salitre e CPT - Comissão Pastoral da Terra. 

Para o secretário Agnaldo Meira, a região precisa de um maior investimento e fortalecimento em políticas públicas integradas. De acordo com Luiz Henrique, representante do Ingá, o problema do Salitre se resume na insuficiência hídrica da região e para essa questão existem algumas possíveis soluções. “Uma das opções seria fortalecer a região através de vazões, pegando o pouco de água que ainda existe e distribuir para todos; além da possibilidade de se construir uma adutora através do Rio São Francisco”, observou. 

Em relação ao abastecimento elétrico, o gerente de atendimento da Coelba de Juazeiro, Jezer Pacheco, informou que os postes já foram instalados, repondo os que foram derrubados, mas a energia ainda não foi ligada devido à falta de um entendimento entre os morados. “É preciso que todos saibam que o contrato existente é para ligação de um sistema trifásico, podemos mudar somente se for feito um acordo legal”, informou. 

Durante a reunião a promotora Luciana Khoury tentou várias alternativas para firmar o pacto para restabelecimento imediato do fornecimento de energia. Como os nove usuários da COELBA que usam a energia trifásica e a população não entraram num acordo, o Ministério Público irá interditar as bombas de grande porte, garantindo água e energia a um maior número de famílias que vivem da agricultura familiar às margens do Salitre. No final da reunião o CBHRS aprovou a deliberação 01/2010 composto por 16 artigos, que deverá ser encaminhada para o Conselho Estadual de Recursos Hídricos e aos órgãos competentes para cumprimento.

Lene Radina – Assessoria de Imprensa/SEADRUMA