RedeGN - Últimos dias para adesão à renegociação do Pronaf

Últimos dias para adesão à renegociação do Pronaf

Os agricultores que possuem dívidas de financiamentos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), grupos “A”, “B”, “C”, “D” e “E”, têm até o dia 31 de maio para aderirem à renegociação com condições especiais nas agências do Banco do Nordeste do Brasil (BNB). 

A Codevasf, por meio das empresas de assistência técnica e extensão rural, vêm viabilizando a visita de representantes do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) até os Centros Administrativos dos Perímetros Irrigados do Sistema Itaparica, em Pernambuco e na Bahia, para informar aos agricultores familiares as condições para a adesão à renegociação, baseadas na Lei 11.775/2008 e fundamentada na Resolução 3.815 de 26/11/2009, do Conselho Monetário Nacional, que também prorroga o prazo para individualização de financiamentos dos grupos "A" e "B" do Pronaf.

A amortização mínima é de 1% do valor da dívida para os grupos “A” e “B” e de 2% para os grupos “C”, “D” e “E”, podendo ser paga até o dia 30 de junho deste ano. O gerente geral, em exercício, da agência do BNB do município de Floresta (PE), José Ailton Batista de Lima, explica que dependendo do tipo de financiamento e do valor da dívida, pode ser dividido em até oito anos. 

“As oportunidades são muitas, é preciso analisar cada caso individualmente. O Pronaf "B", por exemplo, pode ser pago em dois anos, ou seja, vinte e quatro parcelas, sem carência para começar a pagar. Já as dívidas de investimentos podem ser divididas em até oito parcelas, com dois anos de carência para pagar a primeira parcela.”, esclarece Lima, reforçando que a renegociação e quitação dos débitos traz os benefícios da retomada do crédito. “No BNB, só é possível tirar qualquer tipo de financiamento depois da liquidação da dívida”, finaliza.  

Assessoria de Comunicação do Sistema Itaparica - Convênio Eletrobras Chesf/Codevasf Foto Google