RedeGN - Moradora lamenta mais uma tragédia na Travessia Sento-Sé/Remanso

Moradora lamenta mais uma tragédia na Travessia Sento-Sé/Remanso

Esta não foi a primeira e provavelmente não será a última tragédia na travessia Sento-Sé/Remanso. Não é momento de responsabilizar apenas ao Sr. proprietário da embarcação. Ele da sua forma presta um serviço à população que deveria ser responsabilidade do Poder Público, seja ele municipal, estadual e federal.

As pessoas da tragédia, a grande maioria, são cidadãos e cidadãs que vão à cidade de Remanso em busca de atendimento de saúde, primeiro porque no seu município as especializações não atendem à demanda; segundo, porque o acesso à cidade de Juazeiro é desaconselhável pelas precárias condições da estrada e pelas informações colhidas, os preços cobrados pelo atendimento médico em Remanso cabem no bolso da população pobre, o que é impossível na vizinha cidade de Juazeiro.

É preciso uma tragédia dessa natureza para chamar à atenção do Poder Público, que mesmo cidades do porte de Sento-Sé, Remanso, Casa Nova e Pilão Arcado às margens de um grande lago precisam contar com serviços da Marinha e do Corpo de Bombeiro para fiscalizar e prevenir acidentes desta natureza e ou para agir nos momentos de tragédia como esta.

 Pacientes cirurgiados, crianças nos braços de mães aflitas agonizaram nas ondas do grande Lago. Quem deve ser punido? Eu pessoalmente não dormi monitorando as informações que chegavam por telefones de familiares que arriscando suas próprias vidas se lançaram no lago no resgate dos náufragos.

É triste e dolorosa a situação. Verificamos que ontem foi um dos dias mais frios do ano. Como não sofreram aquelas pessoas que se atiraram nas águas geladas do lago! Em Salvador no mesmo dia foram suspensas a travessia Salvador Mar Grande pelas condições do tempo.

Será se isso tivesse acontecido em Sento-Sé ou Remanso a tragédia teria acontecido? A população estaria chorando a morte de seus entes queridos? O projeto de um Ferry boat de Sento-Sé x Remanso está engavetado. De quem é a culpa pela tragédia? É apenas do barqueiro? Cadê a função do Estado que deveria ser de "Bem Estar Social"?

Solidarizo-me com a comunidade sentoseense, da qual me sinto parte, neste momento de dor, tristeza e revolta.

Edonilce da Rocha Barros

Foto: Sento-Sé Agora