RedeGN - Gonzaga Patriota lamenta morte de Maurício Corrêa

Gonzaga Patriota lamenta morte de Maurício Corrêa

Mauríco CorreiaO deputado federal Gonzaga Patriota (PSB/PE), líder da Bancada do Nordeste, usou a tribuna da Câmara dos Deputados, sexta-feira (24) para prestar uma homenagem ao o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Maurício Corrêa, que faleceu na última semana. Maurício Corrêa nasceu em São João do Manhuaçu (MG) em 1934. Tornou-se bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito de Minas Gerais, na turma de 1960. A partir de 1961 foi advogado militante em Brasília. No período de 1961 até 1986 exerceu o cargo de procurador autárquico do Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Marítimos (IAPM) e Instituto de Administração Financeira da Previdência e Assistência Social (IAPAS).

Candidatou-se a governador do Distrito Federal em 1990, perdendo para Joaquim Roriz. Foi vice-presidente da comissão parlamentar de inquérito destinada a apurar as denúncias feitas por Pedro Collor, contra Paulo César Farias. Desempenhou o cargo de ministro da Justiça, durante o governo do presidente Itamar Franco, de 5 de outubro de 1992 a 5 de abril de 1994. Naquele momento era filiado ao PSDB.

O Presidente Itamar indicou Maurício Corrêa  para ministro do Supremo Tribunal Federal na vaga decorrente da aposentadoria do ministro Paulo Brossard. Aprovado pelo plenário do Senado Federal por 48 votos contra 3, tomou posse no tribunal em 15 de dezembro de 1994. Eleito presidente do STF em sessão plenária de 9 de abril de 2003, foi empossado em 5 de junho de 2003. Aposentado pelo limite de idade para permanência no cargo (70 anos) em 8 de maio de 2004. Gonzaga Patriota relembrou a trajetória de vida de Maurício Corrêa e lamentou a perda. “Maurício Corrêa deixa a mulher, Alda Corrêa, três filhas e netos. O mundo jurídico sentirá falta desse grande homem”, finaliza Patriota.