RedeGN - CUMPRA-SE O ESTATUTO DO JUAZEIRO SOCIAL CLUBE

CUMPRA-SE O ESTATUTO DO JUAZEIRO SOCIAL CLUBE

A torcida do Juazeiro Social Clube representa o coração do povo. É quem vai ao estádio e paga o ingresso, chora, vibra, sorrir, se emociona durante e depois do resultado do jogo dentro das quatro linhas do campo de futebol.

É este torcedor que almeja tornar-se sócio e proprietário, conforme reza o estatuto do Juazeiro – Capitulo III, das eleições:

ART. 51 – A candidatura a qualquer cargo eletivo no clube exige a prévia condição de associado em pleno gozo dos seus direitos, quites com a tesouraria do clube e que não estejam cumprindo pena de qualquer natureza.

ART. 52 As eleições no clube realizar-se-ão no mês de novembro, conforme os antecedentes, ART. 14, Inciso I, alínea A e 21, parágrafo 4º alíneas A, B e C.

ART. 54 Somente os sócios proprietários maiores de 21 (Vinte e um) anos de idade em pleno o gozo de seus direitos sociais e quites com tesouraria, podendo votar e ser votados.

O estatuto atende as exigências da Federação Baiana de Futebol, em consonância com os decretos 10.468 de 25.09.07 e 10.827 de 14.01.08, bem como da Lei Federal 9.615/98.

Então diante da constituição do Juazeiro Social Clube, o que o torcedor quer mesmo é ser dono do seu patrimônio, tão querido e tão amado.

Os candidatos a presidente da agremiação desportiva, Juazeiro Social Clube devem e podem obedecer ao estatuto e trabalhar para convencer os sócios proprietários para votar no seu nome. O voto é livre. Não podemos ter medo de participar de eleições de acordo o quadro de sócios que assinala o estatuto em foco no momento do debate das eleições.

Cabe agora a diretoria da Associação Desportiva de Direito Privado – Juazeiro Social Clube promover o devido processo de cadastramento de sócios, afim de que possa realizar as eleições em conformidade com o estatuto.

Dessa forma o começo do crescimento do clube, rumo à construção da sede social e do CT (Centro de Treinamento), entre outras conquistas no campo futebolístico.

Encerro com o pensamento de John Assaraf.”Nós podemos ter qualquer coisa que escolhermos. Não importa com o tamanho do desafio”.  Um dos co-autores do livro O Segredo de Rhonda Byrne.

Francisco Batista dos Santos