RedeGN - INVASÃO DA SEDE, DESAPARECIMENTO DO LIVRO DE ATA, QUEIXA NA POLÍCIA E PEDIDO DE IMPUNGAÇÃO ESQUENTAM ELEIÇÃO DO SINSERP

INVASÃO DA SEDE, DESAPARECIMENTO DO LIVRO DE ATA, QUEIXA NA POLÍCIA E PEDIDO DE IMPUNGAÇÃO ESQUENTAM ELEIÇÃO DO SINSERP

A tranqüilidade na eleição do Sinserp (Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Juazeiro) durou até a proclamação do resultado com a vitória da chapa pela representante do Ministério do Trabalho, Edésia Barros.

Na manhã desta terça-feira (19), a ex-presidenta Marasélia César compareceu à Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos no Complexo Policial para prestar queixa de invasão à sede do sindicato, troca da fechadura da porta central da entidade e desaparecimento do livro de atas que registrou o resultado do pleito. “Repudiamos esse tipo de atitude de uma gestão que já começa mal. Nós merecemos respeito, afinal também somos servidores públicos e a transição como em qualquer processo eleitoral deveria ocorrer normalmente, naturalmente e não com este atropelo. Como reza o estatuto a posse deveria ocorrer no próximo dia 28, e não após a apuração como se registrou”, declarou ao blog Marasélia César.

O advogado da chapa 02, Pedro Cordeiro negou a invasão da sede, argumentando que a troca do miolo da fechadura se deu como medida de segurança, e o livro de ata foi levado para ser xerocopiado e autenticada a ata, sendo logo em seguida devolvido à funcionária do Sinserp.

A outra informação na manhã desta terça-feira é que a chapa 03, encabeçada por Reginaldo Marçal entrou com pedido de impugnação da eleição por entender que o processo não alcançou quórum (50% mais 1) conforme estabelece o estatuto.

Juraci Brandão da chapa 01, terceiro colocado na eleição informou que os três candidatos concordaram que o resultado seria por maioria simples como também explicita o referido estatuto.