RedeGN - Conselho do Idoso é reativado e Juazeiro sediará conferência territorial

Conselho do Idoso é reativado e Juazeiro sediará conferência territorial

A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Igualdade, Assistência Social e Cultura (Seiasc), dentro das ações de valorização e implantação das políticas públicas voltadas para o bem estar social no município, está devolvendo à sociedade civil o principal canal de participação popular, os Conselhos Municipais. Para o secretário Crisóstomo Lima (Zó), essa importante medida adotada pelo governo Isaac Carvalho faz com que Juazeiro redemocratize o debate público mediante uma efetiva participação da comunidade.
 
Reativado no dia 19 de maio em reunião que contou com a participação de representantes de diversos setores da sociedade civil organizada, do governo e da promotoria pública, o Conselho Municipal dos Direitos do Idoso (CMDI) teve eleição da nova diretoria ocorrida no dia 23 do mesmo mês. Na oportunidade, foram escolhidos Cézar Pereira Nunes (representando a Loja Maçônica) e Ruth Fernandes Oliveira (representando o “Lar Feliz”) como presidente e vice-presidente, respectivamente.
 
Juazeiro sediará 3ª Conferência Territorial do Idoso
 

Marcado como o ano das conferências, 2011 será bastante movimentado em Juazeiro. A Seiasc já elaborou o calendário para realizar todos os eventos que antecedem o debate em âmbito estadual e nacional referentes à pasta do social e da cultura. E a primeira será a Conferência Territorial dos Direitos da Pessoa Idosa, que acontecerá na próxima quinta-feira (30), no auditório da Câmara de Vereadores, das 08 às 18 horas, tendo como tema: “O Compromisso de Todos por um Envelhecimento Digno no Brasil”.
 
Nos meses seguintes serão realizadas as seguintes conferências: Conferência de Políticas Públicas da Juventude; Conferência de Emprego e Trabalho Decentes; Conferência de Segurança Alimentar e Nutricional; Conferência de Políticas para as Mulheres; Conferência de Assistência Social; Conferência dos Direitos da Criança e do Adolescente e a Conferência de Cultura.

Por Luiz Hélio/Seiasc