RedeGN - POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL CULPA ESTRUTURA E COMENTA EPISÓDIO ENVOLVENDO CORONEL PM DA RESERVA

POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL CULPA ESTRUTURA E COMENTA EPISÓDIO ENVOLVENDO CORONEL PM DA RESERVA

Caro Geraldo José,

Em atenção ao post do militar Luiz Alberto Rodrigues dos Santos, informo que este cidadão já teve problemas anteriores com a Polícia Rodoviária Federal por motivo do mesmo acreditar que  sua formação de oficial da Polícia Militar o credencia a dar ordens em outras forças policiais. Episódio acontecido no fim dos anos 1990 em Carnaíba do Sertão após uma infração de trânsito realizada pelo militar, em que o mesmo se indispôs com os PRFs ora aposentados, Júlio e Marinaldo, além do PRF Medrado.

Ou seja, é rixa antiga.

No que tange ao congestionamento, eu como Policial Rodoviário Federal, residente no Vale do São Francisco há 9 anos, afirmo que tais congestionamentos começaram há cerca de 4 anos. A explicação é simples, uma estrutura viária que data dos anos 1960, quando Juazeiro e Petrolina tinham juntas não mais que 2000 veículos, nos dias atuais suporta em condições precárias os 60.000 veículos de Juazeiro e os 80.000 veículos de Petrolina, além do fluxo normal da rodovia. Logicamente, tudo piorou com as obras na ponte.

A função da PRF em Juazeiro é evitar que carretas, bitrens e rodotrens trafeguem pela ponte entre as 05:00h e 22:30h. Tal restrição se dá por motivos técnicos motivados pelas obras de duplicação.

Quanto às multas, elas acontecem na sua maioria quando motoristas incautos passam pelo posto móvel da PRF falando ao telefone celular, sem usar cinto de segurança ou com passageiros na carroceria de veículos de carga. Ou seja, pura falta de educação.

Não vão ser policias que darão jeito no caos em que se encontra o nosso trânsito, pois como ensina Newton há 4 séculos, "dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço". Daí o congestionamento. A solução cabe a engenheiros, urbanistas e ao poder público. 

Atenciosamente, 

Benevides

Policial Rodoviário Federal