RedeGN - Estudantes da Univasf enviam nota repudiando "reitor temporário que mais gastou com viagens nacionais"

Estudantes da Univasf enviam nota repudiando "reitor temporário que mais gastou com viagens nacionais"

Nota de repúdio

Nós, enquanto discentes da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), viemos, por meio desta, expressar nossa visão referente ao "Top 10 dos servidores que mais gastaram com viagens nacionais".
Enquanto DAs, CAs e DCE, repudiamos gastos exorbitantes com dinheiro público, tendo em vista a carência de investimentos e melhorias em vários âmbitos nos 7 campi que a UNIVASF possui; déficit este que foi agravado com a  pandemia do COVID-19.

Perante tantas notícias de cortes no Ministério da Educação, ameaças de extinção das universidades públicas, a UNIVASF não tem oferecido recursos suficientes para fornecer uma estrutura que garanta o retorno seguro das aulas presenciais aos cursos que necessitam de uma educação de nível superior de qualidade. O reitor gastou R$150.150,76 em viagens, sendo exemplo de um mal uso do cargo que ocupa, um desrespeito com a comunidade acadêmica.
Enquanto o reitor gasta esse valor exorbitante em viagens, existem diversas problemáticas que precisam de atenção dentro da universidade. O teto do prédio da biblioteca do CCA está caindo e, recentemente, um prédio do CCA foi interditado devido às fortes chuvas na região, como também a estrutura do Hospital Veterinário Universitário, que está em decadência, impossibilitando aulas práticas e impedindo que muitos discentes terminem a graduação. 
Apesar da falta de esforços da reitoria, alguns cursos retornaram com práticas presenciais e, assim, os estudantes precisam se locomover até a instituição, mas os ônibus da universidade reduziram as rotas mesmo com as necessidades aparecendo, bem como, sem condições básicas de higiene como prevenção à COVID-19, pois estamos em falta de papel higiênico, papel toalha, sabão e álcool 70%, por exemplo. 
Além disso, a reitoria sempre alega que o retorno das aulas presenciais é inviável por questões financeiras que inviabilizam a aplicação do protocolo de segurança. Assim, esse retorno vem sendo adiado há mais de um ano. Não bastasse, as bolsas e auxílios que ajudam na permanência dos estudantes dentro da universidade, que se fez ainda mais necessária nesse período de pandemia no qual alguns estudantes passaram a ocupar situações de vulnerabilidade social, estão constantemente atrasadas; dentre outros problemas que os discentes enfrentam no cotidiano.
Diante do exposto, gostaríamos que a gestão da nossa universidade fosse tratada com seriedade pelo reitor pro tempore e, como estudantes, estaremos sempre aqui, atentos e lutando para fortalecer o ensino público superior. 

Petrolina - PE, 17 de janeiro de 2022.

Assinam esta carta dos seguintes Centros e Diretórios Acadêmicos:

Centro Acadêmico de Farmácia da Universidade Federal do Vale do São Francisco (CAF-UNIVASF);
Diretório Central dos e das Estudantes (DCE);
Diretório Acadêmico de Medicina da Universidade Federal do Vale do São Francisco (DAMUNI)
Diretório Acadêmico de Medicina Veterinária (DAMEV);
Diretório Acadêmico de Arqueologia e Preservação Patrimonial (DAAPP);
Diretório Acadêmico de Enfermagem (DAENF-UNIVASF);
Centro Acadêmico de Ciências Sociais (CACISO);
Diretório Acadêmico de Educação Física (DAEFIS);
Diretório Acadêmico de Psicologia da Universidade Federal do Vale do São Francisco (DAPSI);
Centro Acadêmico de Ciências da Natureza SBF (CACCINAT-SBF) 
Centro Acadêmico de Geografia SBF (CAGEO)
Centro Acadêmico de Medicina de Paulo Afonso (CAMED-PAV)
Diretório Acadêmico de Ciências Biológicas (DACBIO)
 Diretório Acadêmico de Engenharia de Produção (DAPROD-SAL)
Diretório Acadêmico de Zootecnia (DAZOO)
Direito Acadêmico de Ciências da Natureza-SRN (DACN)

Foto Ilustrativa