RedeGN - Mais de 300 municípios aderem à estratégia de Busca Ativa Escolar realizada em parceria com o UNICEF

Mais de 300 municípios aderem à estratégia de Busca Ativa Escolar realizada em parceria com o UNICEF

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) realiza um trabalho de formação de profissionais para atuarem em seus municípios desenvolvendo estratégias de Busca Ativa Escolar.

A inciativa realizada em parceria com o Fundo de Emergência Internacional das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) visa apoiar os municípios na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou em risco de evasão.

Atualmente, 302 municípios da Bahia já aderiram à plataforma e assumiram o compromisso conjunto pelos direitos das crianças e dos adolescentes. 

O superintendente de Gestão da Informação da SEC, Rainer Wendell Guimarães, ressaltou a importância da adesão dos municípios para a implementação da Busca Ativa Escolar. "O trabalho conjunto dos estados e municípios é fundamental para superarmos os impactos da pandemia sobre o abandono e evasão escolar. Nesse sentido, a estratégia da Busca Ativa é uma alternativa necessária e, por isso, estamos conversando com cada município para que possam fazer a adesão".
 
Além das escolas estaduais, a estratégia da busca ativa deve alcançar também as redes municipais de ensino. A plataforma Busca Ativa Escolar é uma ferramenta tecnológica desenvolvida pelo UNICEF, que permite ao poder público identificar crianças e adolescentes que estejam fora da escola e, assim, acionar diferentes áreas como educação, saúde, assistência social, conselho tutelar, entre outros agentes, para garantir que crianças e adolescentes estejam matriculados e frequentando as aulas. 
 
Segundo a coordenadora de Busca Ativa Escolar da SEC, Jamile Souzza, a equipe da SEC, juntamente com os representantes dos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTEs) já realizou, desde o primeiro semestre do ano passado, o curso de Supervisor Estadual. “Os percursos formativos foram elaborados pelo UNICEF com o foco em cada um dos perfis de atuação nos municípios ou no Estado. Após a adesão à estratégia, o gestor político, que normalmente tem sido o prefeito de cada município, monta a sua equipe e a orienta como realizar a formação, que tem sido basicamente virtual”, explicou. 
 
A coordenadora operacional de Busca Ativa Escolar de Feira de Santana, Luscilla Lima, afirmou que a adesão à Busca Ativa Escolar veio para somar esforços à secretaria municipal de educação. “O direito da criança e do adolescente à educação precisa ser assegurado pelo município, especialmente nesse momento pandêmico, em que a frequência e a permanência na escola se tornam ainda mais desafiadores. A estratégia vem auxiliando à secretaria municipal de educação em um trabalho intersetorial, em que não somente a educação, mas a saúde e a assistência social trabalham juntas no planejamento e execução de políticas públicas visando o enfrentamento da exclusão escolar”.

Secretaria Educação Bahia