RedeGN - Dez pessoas são conduzidas à delegacia por furto de energia na Bahia em 2021

Dez pessoas são conduzidas à delegacia por furto de energia na Bahia em 2021

As ações policiais de combate ao furto de energia na Bahia em 2021, realizadas com apoio da Neoenergia Coelba, resultaram na condução de 10 pessoas às delegacias do estado ao longo do ano. Destas, três pessoas foram detidas e precisaram pagar fiança para serem liberadas. Agora, todas elas poderão responder judicialmente sobre as ações cometidas.

No total, 35 pessoas foram obrigadas a prestarem depoimentos sobre as irregularidades encontradas. Esta quantidade foi reflexo das operações realizadas pela Neoenergia Coelba com apoio policial. Em 2021, 94 ações similares foram executadas em todo o estado, número 35% maior do que no comparativo com 2020.

As três pessoas detidas residiam nos municípios de Cabaceiras do Paraguaçu, Amélia Rodrigues e Nova Soure. Todos os três casos envolviam proprietários de fábricas e grandes produtores rurais. "O combate ao furto de energia não faz diferenciação de classe social ou da segmentação dos clientes. Ao longo do ano, nós identificamos ligações clandestinas em todos os segmentos de consumo, desde o consumidor residencial até os grandes empresários. Foi um trabalho intenso e que iremos continuar em 2022", ressaltou o gerente de Gestão da Receita da Neoenergia Coelba, Rodrigo Almeida.

A distribuidora reforça que o furto de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal Brasileiro, com pena de até oito anos de reclusão pela prática. Além de ilegal, os "gatos" representam riscos para a segurança de quem os realiza e da população. Além disso, a prática prejudica o fornecimento de energia da região, podendo causar graves problemas para a rede elétrica e ocasionar a interrupção do abastecimento. 

"Por isso, é importante a denúncia de fraudes e furtos de energia. O apoio da comunidade é essencial para identificar os desvios e acionar a distribuidora. As denúncias podem ser feitas de forma anônima através do telefone 116 ou aqui pelo site da Neoenergia Coelba na parte de Serviços, na aba Denúncia de Irregularidade", diz a empresa.

Da Redação RedeGN