RedeGN - Artigo - Pobre, rico, país chamado Brasil

Artigo - Pobre, rico, país chamado Brasil

'Um índice pode ser um indicador, um sinal ou um fator de referência. Serve, também, como um comparador para explicar determinadas situações ou condições'. Palavra simples e de fácil pronúncia, tem poder de provocar tanto sentimentos positivos quanto negativos, dependendo da situação e do enunciado.

Pavoroso para uns, simpático para outros, tem sido mais utilizado ultimamente como estatística de informações desagradáveis. A todo momento é apresentado algo desolador, em todas as áreas. Na televisão, no rádio, na internet ou em publicações impressas, a situação do Brasil é revelada como preocupante em todos os aspectos.

Os índices/indicadores são alarmantes, principalmente quando se trata de fome, segurança, saúde, educação e economia. O país tem registrado números negativos, que preocupam não só a sua população, mas também o mundo, sobretudo no que se refere ao meio ambiente,  à economia, à saúde pública e segurança. A imprensa independente e até mesmo as consideradas conservadoras já não escondem o que a maioria gostaria que fosse uma fake news, uma notícia falsa.

O medo é uma reação natural e normal do ser humano quando vislumbra algum perigo, mas, por outro lado, a coragem é a capacidade de reagir, apesar do medo e da intimidação. Com disposição, força e vigor, supera-se o medo e enfrentam-se os problemas e as situações complicadas. Melhor ainda, os corajosos são conscientes das suas próprias possibilidades e estão sempre dispostos a seguir suas ideias quando sabem que estão corretos.

O medo é talvez o sentimento que impera nesses momentos incertos e tortuosos, mas o alento é saber que existe a coragem.

Este não é o Brasil que o brasileiro quer:

'Imagem do Brasil derrete no exterior' (El País), 'O mundo avança e o Brasil fica fora' (IstoÉ), 'Fome volta a crescer no Brasil e atinge 10,3 milhões' (Poder 360),' Mercado financeiro volta a elevar estimativas de inflação para 2021 e 2022' (G1), 'Gasolina volta a subir no Brasil e chega a R$ 8,00 por litro' (Pragmatismo político), 'Por dia cinco mulheres foram vítimas de feminicídio em 2020, aponta estudo' (CNN), 'Corte de verbas para educação preocupa pesquisadores e universidades' (Diário do Pernambuco), 'Brasil lidera lista de países que mais desmataram florestas' (UOL), 'Brasil duplica armas registradas em um ano, e mortes violentas crescem na pandemia' (BBC), 'Brasil registra mais de 12 mil crimes de ódio pelo segundo ano consecutivo e o número de denúncias quase dobra' (wordshealtheworld), 'Brasil está entre os três países com as piores inflações no mundo' (Yahoo) ...

Por Gervásio Lima

Jornalista e historiador