RedeGN - APLB Sindicato em Juazeiro denuncia Secretaria de Educação pela insistência em manter as aulas no Colégio Paulo VI mesmo após casos confirmados de Covid- 19

APLB Sindicato em Juazeiro denuncia Secretaria de Educação pela insistência em manter as aulas no Colégio Paulo VI mesmo após casos confirmados de Covid- 19

Após tomar conhecimento de que as aulas do Colégio Paulo VI serão mantidas mesmo com casos confirmados de Covid-19 entre alunos e funcionários, a APLB Sindicato em Juazeiro vem a público denunciar a decisão da Secretaria de Educação do município em suspender as aulas apenas de uma turma e não de todo o colégio.   

A APLB recebeu a denúncia de que alunos, professores e pessoas da direção do Colégio testaram positivo para a Covid-19 e vê como um absurdo a decisão da SEDUC em suspender as aulas de apenas uma turma.

De acordo com o diretor da APLB Sindicato em Juazeiro Gilmar Nery, “o protocolo diz que quando tiver suspeita de Covid entre alunos em uma escola, as aulas têm que ser suspensas por 10 dias, se for entre professores, o prazo passa a ser de 14 dias. Então estamos denunciando essa atitude da Secretaria de Educação de Juazeiro que insiste em manter aulas e suspender apenas a turma onde o caso foi detectado” 

 Diante da gravidade da situação, a APLB resolveu expor os fatos para que as aulas sejam suspensas em todo o colégio imediatamente no sentido de não só as pessoas infectadas possam ter o tratamento adequado, quanto às demais não corram o risco de serem contaminadas.  

“Queremos denunciar essa atitude da SEDUC, pois estamos falando de saúde das pessoas e preservação da vida tanto dos trabalhadores da educação quanto dos alunos, principalmente aqueles podem transmitir e infectar os colegas. Pedimos que os professores suspendam as aulas e continuem indo para o que pode vir a ser um ‘corredor da morte’, não só no Colégio Paulo VI como em qualquer outra unidade escolar do município. Recebemos a informação de que também houve caso confirmado em uma creche, a situação está piorando e não podemos concordar com isso. Essa é a orientação da APLB Sindicato em Juazeiro, porque se alguém morrer por conta da COVID em alguma das unidades escolares, o governo Suzana será responsabilizado!”, alerta preocupado Gilmar Nery. 

Ascom-APLB