RedeGN - Complexo de Paulo Afonso é reaberto para visitação; acesso foi suspenso há 19 meses por causa da pandemia

Complexo de Paulo Afonso é reaberto para visitação; acesso foi suspenso há 19 meses por causa da pandemia

O Complexo de Turismo de Paulo Afonso, no norte da Bahia, formado pelo conjunto de hidrelétricas e paisagens naturais no município, foi reaberto ao público e passa a receber visitantes a partir desta quinta-feira (21). O local estava fechado desde março do ano passado, quando começaram as medidas de restrição por causa da pandemia da Covid-19.

As visitações, no entanto, devem seguir protocolos de distanciamento social e outras medidas para evitar transmissão da doença. Antes da suspensão do acesso do público, há 19 meses, o complexo chegava a receber até 2.500 turistas nos finais de semana.

Para acessar ao local, é necessário seguir com um guia turístico. A taxa média é de R$ 250 para grupos de cinco pessoas. Lá, os visitantes podem conhecer mirantes para quedas d’água, dreno de areia, o Mirante do Cogumelo, a Usina 1, o bondinho, a Cachoeira Véu de Noiva, a Ilha do Urubu e a comporta Capuxu.

O complexo funciona desde 1955 e abastece o sistema interligado nacional. É formado por quatro usinas (PA 1, 2, 3 e 4), além da Apolônio Sales.

O conjunto produz mais de 4 milhões de KW de energia, gerada a parir da força da água da cachoeira de Paulo Afonso, com desnível natural de 80 metros em relação ao Rio São Francisco.

G1 Bahia Foto Reprodução TV São Francisco