RedeGN - 'Brigadistas chegam a andar 7h', relata voluntária sobre difícil acesso a focos de incêndio na Chapada Diamantina

'Brigadistas chegam a andar 7h', relata voluntária sobre difícil acesso a focos de incêndio na Chapada Diamantina

Brigadistas voluntários relataram sobre o difícil acesso a focos de incêndio na Chapada Diamantina e a falta de equipamentos para o combate às chamas. "Chegam completamente exaustos, sem força física e emocional. Helicóptero para a gente seria essencial, porque vivemos em um área de serras e montanhas", detalha Giovana Rabello, que é brigadista voluntária.

Giovana também conta o trabalho de combate às chamas é feito pela noite, quando o calor é menos intenso.

Sobre a falta de helicópteros, o Corpo de Bombeiros informou que ainda não há necessidade, mas que vai acionar o Grupamento Aéreo da Polícia Militar, caso seja preciso.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, 148 bombeiros estão no combate às chamas em todo o estado e que mais 36 devem chegar na Chapada na terça-feira (5).

Marcelo Penteado Cardoso, presidente da Brigada Voluntária de Lençóis, conta sobre a falta de equipamentos para os 40 voluntários que combatem as chamas na Chapada.

"[Falta] bota, calça e gandola. Isso é o que mais está faltando para a nossa brigada. Estamos esperando. A posição da Defesa Civil foi que a gente receberia, mas não tem data ainda", comentou.

A reportagem da TV Bahia entrou em contato com a Defesa Civil e aguarda posicionamento.

G1 Bahia Foto Reprodução TV Bahia