RedeGN - Com tendência de queda desde junho, média móvel de óbitos por Covid-19 segue na faixa de 500 por 14 dias consecutivos

Com tendência de queda desde junho, média móvel de óbitos por Covid-19 segue na faixa de 500 por 14 dias consecutivos

Ao alcançar 90,2% de toda a população adulta imunizada com a primeira dose da vacina Covid-19, a Campanha de Vacinação vem mostrando efeitos positivos nos números da pandemia.

Com tendência de queda desde junho, a média móvel de óbitos pela doença segue na faixa de 500 por 14 dias consecutivos. Nesta quarta-feira (22), o Brasil registrou média móvel de óbitos em 519,21.

A última vez que isso ocorreu foi há quase um ano. “Observamos uma queda nos números da pandemia, além de um cenário mais arrefecido, o que tem pressionado menos o nosso sistema de saúde. Isso se deve à ampla campanha de vacinação que segue reafirmando a sua importância”, contou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Seguindo a mesma tendência estão os registros de casos em todo o país. Também em queda desde o mês de junho, a média móvel de novos casos chega a 23,82 mil. Ainda que os números da pandemia estejam em queda, as recomendações do Ministério da Saúde para evitar o contágio seguem indispensáveis. Entre elas estão o uso de máscara, limpeza das mãos e manter a distância segura.

“Hoje, sem dúvidas, a nossa principal arma é a vacina. Os imunizantes são seguros, eficazes e reduzem bastante casos graves como o risco de o paciente precisar de ser intubado ou até vir a óbito. Mas, mesmo assim, não podemos deixar de seguir os protocolos, pois seguimos em uma pandemia e eles continuam sendo essenciais no combate ao vírus”, disse o Secretário-Executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz.

Vacinação

Até o momento, o Ministério da Saúde distribuiu mais de 287 milhões de doses de vacina Covid-19 aos estados e Distrito Federal. Desses, 224,9 milhões foram aplicadas sendo 142,6 milhões de primeira dose, o que corresponde a 90,2% da população adulta vacinada. Além disso, 82,2 milhões de brasileiros já completaram o esquema vacinal com a segunda dose ou dose única do imunizante.

*com informações do Ministério da Saúde

Da Redação RedeGN / foto: Paulo Desana/Dabakuri/Amazônia Real