RedeGN - Secretaria de Saúde confirma circulação da variante Delta em Pernambuco

Secretaria de Saúde confirma circulação da variante Delta em Pernambuco

O Governo de Pernambuco confirmou, em coletiva de imprensa online nesta quarta-feira (18), que as investigações epidemiológicas realizadas pelos municípios, com apoio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), indicam que a variante Delta já circula no território. A linhagem denominada tecnicamente de B.1.617.2, considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) uma "variante de preocupação", já foi identificada em mais de 140 países.

Segundo a SES-PE, na quinta-feira (12), sequenciamento genético feito pelo Instituto Aggeu Magalhães (IAM/Fiocruz PE) revelou duas amostras com a cepa originária da Índia: dois homens, de 24 e 49 anos, residentes em Abreu e Lima e Olinda, respectivamente. Até o momento, não foi encontrado vínculo epidemiológico dos pacientes positivos, indicando a probabilidade de circulação da variante Delta no Estado – quando não é possível rastrear a origem da infecção, comprovando que o vírus circula entre as pessoas, independente de terem viajado ou não para locais onde há registro de casos.

"Com os resultados encontrados até o momento, não conseguimos identificar os casos que positivaram para a doença antes desses pacientes. Seguiremos reforçando o sequenciamento genético das amostras, principalmente dos contactantes relacionados aos dois pacientes, para rastrear a possível presença da Delta no Estado", reforçou o secretário estadual de Saúde, André Longo. A SES-PE continua investigando outros possíveis contactantes dos dois casos positivos, com o apoio das Vigilância Epidemiológicas de Olinda e Abreu e Lima.

O secretário destacou ainda que a circulação da variante Delta em Pernambuco reforça a importância dos cuidados e, principalmente, da vacinação contra a Covid-19. "É fundamental que a população entenda a necessidade do uso correto de máscaras, do distanciamento social e da higienização adequada das mãos. É necessário compromisso e responsabilidade. A pandemia não acabou. O vírus continua circulando, com a introdução de variantes preocupantes, como é o caso da Delta. Completar o esquema vacinal, com as duas doses, é essencial para a eficácia da imunização", ressaltou Longo.

Brasil

O Brasil chegou, nesta terça-feira (17), a 1.051 casos confirmados da variante Delta da Covid-19,  segundo dados reunidos pelo Ministério da Saúde. Na terça-feira anterior, dia 10, eram 570 os diagnósticos positivos para a cepa, ou seja, houve, em uma semana, uma alta de 84%.

Segundo informações do Estadão, no país, 41 pessoas já morreram em decorrência da Delta. O número de óbitos também registrou alta, sendo 13% maior do que os 36 óbitos registrados na semana anterior.

Delta

A variante Delta, identificada pela primeira vez na Índia, tornou-se o centro das atenções da comunidade científica global devido à sua alta capacidade de transmissão. A linhagem denominada tecnicamente de B.1.617.2, considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) uma "variante de preocupação", já foi identificada em 142 países.

A inclusão das cepas nessa classificação considera evidências que incluem o aumento da transmissibilidade, o agravamento da doença, a redução significativa na neutralização por anticorpos produzidos pela infecção ou induzidos pela vacinação, a eficácia reduzida das vacinas ou falhas na detecção pelo diagnóstico.

*com informações CNN e Estadão

Da Redação RedeGN / foto: Hélia Scheppa/SEI