RedeGN - Cadastramento de pipeiros é realizado para atender comunidades de Sento-Sé

Cadastramento de pipeiros é realizado para atender comunidades de Sento-Sé

Esta quinta-feira (15) foi movimentada para a equipe da Secretaria de Agricultura, Indústria, Comércio e Pesca da Prefeitura de Sento-Sé que recebeu a equipe da Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Governo do Estado – SUDEC para realização do credenciamento de pessoas físicas e jurídicas para transporte e distribuição de água potável para consumo humano, por meio de caminhões-pipas.

O credenciamento tem como objetivo atender as localidades do município que hoje está em situação de emergência ou estado de calamidade pública, em virtude de estiagem/seca, que foi homologada pelo Governo Estadual e reconhecida pelo Governo Federal.

A ação realizada pelo Governo do Estado, a partir da solicitação da Prefeitura de Sento-Sé vem para complementar o trabalho que já vem sendo feito através da Operação Carro Pipa do Exercito. “O que estamos recebendo hoje não é suficiente para atender a demanda da população que sofre com a estiagem e como a gestão da prefeita Ana Passos prioriza o cuidar das pessoas sempre trabalhamos na busca de melhorias que contribuam para esse cuidado e buscar esse recurso junto ao Governo do Estado, mostra isso”, explica o titular da pasta Agricultura, Indústria, Comércio e Pesca, Sandro Jatobá. 

Uma equipe composta por 3 funcionários da SUDEC realizou o cadastramento hoje e de acordo com Coordeadora II, Alcineire Souza, a partir do recolhimento dos documentos, cadastramento, vistoria dos carros, a equipe retorna à Salvador para a organização de todo o processo. O município então sinaliza a demanda das localidades a serem atendidas e num período aproximado de 30 dias todo o processo deve está concluído. “Os contratos com os pipeiros têm validade de 3 meses, passado esse tempo se o município permanecer na mesma situação os contratos podem ser renovados por igual período”, assinala a coordenadora. 

 O pipeiro, Meque Santos, foi um dos que participou do cadastramento e viu na iniciativa uma oportunidade de trabalho. “Tenho o Carro Pipa há 4 anos, e o mesmo está 3 meses parado. Para mim além de ser uma oportunidade de emprego estarei também ajudando a levar esperança para as pessoas que precisam desse bem tão vital que é a água”. Pontuou o trabalhador.

Por Gardennia Garibalde/ASCOM PMSSÉ