RedeGN - Imunização: Prefeitura de Petrolina reforça a importância da vacinação como proteção à vida

Imunização: Prefeitura de Petrolina reforça a importância da vacinação como proteção à vida

No atual cenário de pandemia que envolve o mundo, a palavra mais utilizada tem sido vacinação. Através desta, é possível a imunização contra uma infinidade de doenças. A proteção contra as doenças ocasionadas por vírus e bactérias é garantida pelo Sistema Único de Saúde (SUS).  Dentro do Programa Nacional de Imunização, a vacina é ofertada, gratuitamente, para todas as faixas etárias.

A proteção contra doenças através da vacina deve acontecer desde o nascimento de um bebê até a fase adulta. Para cada ciclo de vida, existem os imunizantes a serem administrados para garantir a proteção individual, e consequentemente, coletiva. Por meio da vacinação, se evita a propagação e disseminação de doenças.

Nesta quarta-feira (9), Dia Mundial da Imunização, o diretor médico da Secretaria de Saúde, Diego Dourado, reforça a importância de manter o calendário vacinal em dia. "A imunização promovida pela vacina é a maneira mais eficaz de promover a saúde da população, onde uma ação individual, receber uma vacina, promove e melhora a saúde de toda a população." explicou o médico.

Estão em andamento no município duas campanhas de vacinação. Uma contra a COVID-19, onde já foram aplicadas mais de 100 mil doses, protegendo assim os idosos, profissionais da saúde, pessoas com comorbidades, grupos prioritários, população em geral acima de 50 anos, entre outros. A outra campanha é a que previne contra três tipos de vírus, a Influenza B, H1N1 e H2N3. Com esta, já foram imunizadas mais de 34 mil pessoas, entre crianças, gestantes, puérperas, profissionais da saúde, idosos e professores, isso dentro das três etapas que estão abertas para vacinação.

Em Petrolina, a população tem acesso à vacina do calendário nacional disponibilizado nas Unidades Básicas de Saúde. Na zona urbana, as salas de vacinas funcionam pela manhã e pela tarde, e na zona rural, somente no primeiro turno. No Centro De Parto Normal (CPN) os recém-nascidos do município recebem a primeira dose contra a Hepatite B, depois seguem com a vacinação na unidade de saúde de referência do bairro onde reside.

Ascom PMP