RedeGN - Familiares de parturiente denunciam Hospital Materno Infantil de Juazeiro

Familiares de parturiente denunciam Hospital Materno Infantil de Juazeiro

Nesta sexta-feira, dia 09, a Rede GN divulgou a morte de mais um bebê no Hospital Materno Infantil de Juazeiro. Por meio de nota, a direção da unidade hospitalar informou que a paciente Sandriely Lorrane de Souza foi atendida no dia 8 de abril, por volta das 13h10, transferida do Hospital Dom Malan (HDM)/IMIP, em Petrolina, via regulação da Central de Regulação Interestadual de Leitos (CRIL), pela Rede Interestadual Pernambuco-Bahia (Rede PEBA).

Como registrado ontem (Veja aqui) o diretor médico do hospital, Dr. Jair Brito, explicou que a suspeita é de que o bebê tinha problemas cardíacos. A paciente foi assistida por neonatologista, porém o bebê já nasceu morto com laudo de 'óbito interrogado por malformação cardiológica'.

Ao tomar conhecimento deste fato familiares de uma adolescente de 15 anos que reside no Alto da Aliança procuraram a redação do blog na manhã deste sábado (10) para informar que a mesma está no Hospital Materno Infantil de Juazeiro há três dias, instalada em um banco de concreto, porque os médicos alegam não ter material para fazer a Cesária.

Maria Alice Alves, tia da parturiente, em contato com a Rede GN, explicou que a mãe da adolescente está agoniada porque já passou do tempo de fazer o parto e não realizam o ato cirúrgico porque não tem material e nem a transferem para o Hospital Dom Malan em Petrolina.

“Ela está sofrendo porque não tem experiência é o primeiro filho dela, e os médicos realizam partos em outras mulheres, inclusive, uma pariu lá no chão e não fazem a cesariana dela” declarou Maria Alice.

“O que nós queremos é que os médicos resolvam logo essa situação, pois a minha sobrinha está sofrendo” conclui Maria Alice.

A Rede GN encaminhou a denúncia para assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde e aguarda resposta.

Da redação