RedeGN - UNEGRO DE JUAZEIRO CONTESTA PROPAGANDA EQUIVOCADA DA PREFEITURA DE JUAZEIRO/BA

UNEGRO DE JUAZEIRO CONTESTA PROPAGANDA EQUIVOCADA DA PREFEITURA DE JUAZEIRO/BA

A União de Negras e Negros Pela Igualdade-Juazeiro Bahia vem por meio de nota chamar a atenção para o equívoco cometido pela publicidade da gestão municipal, quando apresenta uma realidade distorcida acerca da população negra perante ao contexto pandêmico.

Ao contrário do que mostra a propaganda da prefeitura, a culpa da disseminação recaindo sobre nós, povo preto, quando na verdade somos as maiores vítimas da pandemia. Quem está promovendo festinhas particulares e aglomerando não é o povo preto pobre.

Pelo contrário, estamos é morrendo, pois temos que sair de casa para buscar o sustento, pegarmos transportes públicos lotados sem o mínimo de segurança sanitária, quando não estamos desempregadas/os; se estamos trabalhando, podemos ser contaminadas/os pela/o patroa/patrão que estava na sua lancha nos finais de semana na ilha do Maroto, Rodeadouro, curtindo os paredões nas roças ou nas chácaras, fazendo churrasco, sem falar no fato de sermos menos vacinadas/os.

Segundo o Ministério da Saúde, apenas 19% dos imunizados no Brasil são pretos ou pardos, mesmo sendo estes 56% dos brasileiros. Fonte:https://oglobo.globo.com/sociedade/vacina/covid-19-maioria-da-populacao-negros-foram-menos-vacinados-ate-agora-24891207

Relembremos de fatos anteriores repercutidos nacionalmente, como vídeos fazendo rechaço e deboche ao governador e diminuindo Juazeiro por conta do fechamento de bares. Onde estavam essas pessoas? Qual era o perfil do autor do vídeo?

Então, é necessário o cuidado nas questões raciais, não pensar que, quando falamos de mais caras negras nas publicidades, não é trazendo uma carga de culpabilização e responsabilização, quando na total realidade, a vítima somos nós.

Com isso, não estamos afirmando que as pessoas não negras não sejam vítimas da COVID e que as pessoas negras não estão cometendo erros na pandemia. Mas a armadilha da publicidade em, mais uma vez, colocar as pessoas pretas como responsáveis pelas mazelas, catástrofes, males... Quando sabemos que a publicidade é o meio de se comunicar com a população e, a depender do que esteja visível nela, pode sim reforçar velhos estigmas e estereótipos. Queremos mais vacinas para o nosso povo! Enquanto ela não vem, queremos Assistência Social por meio de benefícios eventuais.

Ascom Unegro