RedeGN - Bahia tem restrição total de atividades não essenciais (lockdown) a partir de sexta-feira (26). Venda de bebida alcoólica está proibida durante esse período

Bahia tem restrição total de atividades não essenciais (lockdown) a partir de sexta-feira (26). Venda de bebida alcoólica está proibida durante esse período

A Bahia terá restrição total das atividades não essenciais a partir das 20h de sexta-feira (26), até as 5h de segunda-feira (1º), para conter o avanço da Covid-19. A medida foi divulgada nesta quinta (25) pelo governador Rui Costa e pelo prefeito Bruno Reis.

O transporte público vai funcionar normalmente. De acordo com o governador, bares e restaurantes não terão funcionamento presencial liberado em nenhum horário e a venda de bebida alcoólica está proibida durante esse período, mesmo em supermercados.

Apesar disso, o delivery de alimentos está permitido até a meia noite, e é preciso que as empresas forneçam transporte próprio para esses trabalhadores. Na sexta, dia de início das restrições, lojas de rua fecharão às 17, os bares e restaurantes às 18h e os shoppings e centros comerciais às 20h.

Esta é a primeira vez que a medida é tomada em todos os bairros da capital baiana ao mesmo tempo, desde o início da pandemia.

O Governador Rui Costa enfatizou que todos os municípios baianos estão incluidos no decreto e que a Polícia Militar e orgãos de segurança nos municípios deverão atuar para fiscalizar o cumprimento das normas adotads.

Nesta quinta, Salvador tem 84% de taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adultos.

No geral, o percentual de ocupação geral dos leitos (UTI, clínicos, adultos e pediátricos) é de 83%. Na região metropolitana, a situação é semelhante. Ainda na quarta-feira (24), antes do decreto em Salvador e região, a prefeitura de Guanambi, no sudoeste baiano, já havia anunciado a medida.

Por lá, começará a partir da segunda-feira (1º) e durará 10 dias. Na região metropolitana, a prefeitura de Madre de Deus também anunciou a restrição de atividades horas antes da capital. Lá, a prefeitura registrou aumento 385,1% nos casos ativos de Covid-19.

Sesab Bahia