RedeGN - Artigo - Periferia, geometria, geografia e Juazeiro da Bahia.

Artigo - Periferia, geometria, geografia e Juazeiro da Bahia.

Eu tenho certeza que quando você viu essa imagem a primeira coisa que pensou foi: É um círculo.

De fato, essa é a definição geral da imagem, mas existem vários conceitos e termos que se aplicam sobre o círculo, entre eles o nome que se dá para esta linha preta, periferia.

Se entende como periférico aquilo que marca o limite, consequentemente são as linhas que dão a forma do objeto.

A geografia entende um conceito similar para periferia, como as áreas mais afastadas do centro de determinada região, mas o entendimento sociológico se aplica melhor aqui na minha cidade por exemplo, pois em Juazeiro o centro é comercial, leva nome de centro pois sinaliza pra onde flui o capital da cidade, onde estão os bancos, o comércio e principais empresas. Mas geograficamente o nosso centro é área limite, logo a frente é outro estado.

A periferia é a parte da forma que toca o dentro e o fora, que tem acessos mais amplos com o diferente e com si mesmo... 

Não existe forma sem periferia, sem ela é apenas um vácuo, um vazio...

Todos nós somos a periferia de alguma coisa, somos pedaço daquilo que desenha um todo.. igreja, família, cidade...
 
A minha cidade por exemplo tem esse apelido, periferia. 

Dado por alguns que tentam tornar esse termo pejorativo na tentativa de desfazer Juazeiro em comparação com a cidade vizinha...

Mas é isso, em Juazeiro somos periferia mesmo, somos as linhas que dão a forma da alegria, da luta e do trabalho, somos as marcas da esperança e somos o próprio limite da nossa amada Bahia.

Professor Pedro Felipe Carneiro