RedeGN - Belém de São Francisco: carnaval, casario histórico e a melhor manga de Pernambuco

Belém de São Francisco: carnaval, casario histórico e a melhor manga de Pernambuco

A 480 km da capital, às margens do Rio São Francisco, Belém de São Francisco preserva o charme da cidade do interior ao mesmo tempo que se coloca como uma das mais importantes regiões de fruticultura da manga em Pernambuco.

Despertando a atenção dos visitantes pelas belezas naturais, a cultura - é de lá o boneco gigante mais antigo do Estado, o Zé Pereira - e a paisagem urbana neoclássica, o município convida ao aprofundamento em sua história a partir de passeios regados a muito banho de rio e da culinária que tem o bode e os peixes de água doce como destaque.

Para os que lá chegam, Belém oferece a possibilidade de diversão em passeios de barco e catamarã pelo Velho Chico, banhos à beira das praias fluviais, como a da Ilha Caxaiú, ou ainda nas bicas do Porto da Barra e do Tadeu. 

Belém de São Francisco tem origem que remonta ao surgimento de Fazenda Canabrava nos idos de 1830, na divisa com Cabrobó. A cidade preserva a sua história no seu antigo casario, cujo conjunto arquitetônico remonta às vanguardas artísticas do século 19. Este legado pode ser apreciado nas Igrejas Nossa Senhora do Patrocínio e do Menino Jesus, e ainda no Museu Elísio Caribé. Já o Mercado Público ganhou o Brasil em cenas da novela global Senhora do Destino, que teve cenas gravadas na cidade.

Culturalmente, Belém de São Francisco tem o período carnavalesco como sua principal festa e motivo de atração de visitantes. O desfile dos bonecos gigantes centenários Zé Pereira e Vitalina é a principal tradição desta folia. Conhece a expressão Sábado de Zé Pereira? Pois bem, se na capital é o Galo da Madrugada quem abre o Carnaval, na cidade, é o próprio Zé Pereira o dono da festa.

E no ano de 2019, ela foi ainda mais especial. Numa ação da Secretaria de Turismo e Lazer, Zé Pereira, acompanhado da sua Vitalina, foi responsável por abrir o Carnaval de Pernambuco. Uma semana antes, um evento em Belém marcou o início da "viagem" do casal famoso, culminando com a chegada no Recife, de catamarã, pelo mar, até o Centro Cultural Cais do Sertão. Um cortejo especial de mascarados de todo o Estado (papangus, caretas, caiporas) e de bonecos gigantes de Olinda aguardaram Zé Pereira para brincar a folia no Recife pela primeira vez. No ano de 2000, a festa se repetiu.

Entre outras tradições fortes, há também a malhação do Judas, o pastoril e as rodas de São Gonçalo. A gastronomia se destaca pelos pratos com peixes do São Francisco e o tradicional bode assado - com a oferta do bode seco ao sol -, além dos doces típicos do interior, como o doce de leite e sequilhos.

AÇÕES: Nos últimos dois anos, além do trabalho em torno da figura do Zé Pereira, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Turismo e da Empetur, realizaram ações para identificar atrativos e capacitar o turismo em Belém e região das Ilhas e Lagos do São Francisco. A cidade foi sede de um dos seminários do programa Bora Pernambucar - Turismo de Canto a Canto, que reuniu o trade turístico e gestores municipais em encontro com o secretário Rodrigo Novaes. O evento mapeou os equipamentos e potencialidades das cidades com foco na interiorização do turismo.

Como resultado do encontro, foram oferecidos, no ano de 2020, cursos profissionalizantes para recepcionista, agente de informações turísticas e auxiliar de cozinha, em parceria com o IFPE. Ainda buscando capacitar a população para o turismo, foram realizados cursos de boas práticas em serviços de alimentação, condutor ambiental e cultural e de roteiros, em parceria com o Senac.

A cidade foi contemplada ainda com a Oficina Online sobre a Importância das Redes Sociais para o Turismo, ministrada pela Empetur, e ganhou destaque nas redes sociais do @descubrapernambuco e da Setur. Um dos momentos foi a participação na série Sabor Arretado, com o chef Henrique Lustosa ensinando aos internautas a receita do curioso Bolo de Manga com Calda de Maracujá. 

Para o ano de 2021, o planejamento contempla mais ações de fortalecimento do destino para a interiorização do turismo, a exemplo da criação conjunta de roteiros turísticos integrados com outros municípios e ainda de divulgação e promoção. Será reforçada ainda a oferta de oficinas e de cursos para a melhora da prestação dos serviços turísticos.

Ascom