RedeGN - Espaço do leitor: Gestão de Paulo Bonfim e a Saúde

Espaço do leitor: Gestão de Paulo Bonfim e a Saúde

Venho atraves desse e-mail denunciar a situação dos profissionais da saúde deixada por Paulo Bonfim. Estivemos o tempo inteiro na linha de frente de uma pandemia que ceifou a vida de muitos juazeirenses. 

Muitos de nós doamos nossas vidas e colocamos em risco a vida da nossa familia para exercer nosso trabalho, muitas vezes sem recurso algum!

A Secretaria de Saude deixou a gestão sem pagar nossos salários. Todas as secretarias foram pagas, menos a nossa. Esse foi o agradecimento que recebemos por tanto trabalho e risco. 

Devido a uma portaria do ministério de Saúde, para cada profissional de saúde veio um incentivo no valor de 6.000,00. Um projeto de Lei foi aprovado no município autorizando esse repasse aos profissionais. 

Diante disso nos mantiveram sem informações ate pegar nosso contra cheque e ver que o valor que receberiamos seria de 477,00. Buscamos todos os sindicatos para nos esclarecer, mas nenhum se pronunciou quanto a transparência nem fiscalização. 

Trimestralmente recebemos um incentivo do programa de melhoria do acesso à qualidade da atenção básica, o PMAQ. Esse, deveria ter sido repassado ao menos duas parcelas das 3 que o município recebeu para os funcionários, no entanto, o que houve foi para a nossa surpresa, a liberação de apenas uma parcela. 

Estamos sem salário e sem certeza de receber. Buscamos sindicatos, estes mandam esperar, buscamos a secretaria da nova gestão e o que se ouve é o burburinho de que não há previsão. 

Somos pais e mães de família que precisamos pagar nossas contas. Muitos colegas já passam por dificuldades domésticas lamentáveis. 

Exigimos um esclarecimento... Queremos saber qual a razão da gestão de Paulo Bonfim ter pago a todas as secretarias menos a da Saude. Queremos saber quando e como receberemos. Queremos prazo, datas... Pq as contas não esperam, barriga de criança não da pra dizer que estamos resolvendo. 

Injustiça com a classe que se expos, que se dedicou, que lutou para proteger e salvar vidas em meio a uma pandemia.

Funcionario da Saúde há mais de 20 anos e indignado com a falta de respeito.