RedeGN - Após ser aprovada em seis universidades estrangeiras, baiana faz vaquinha virtual para pagar custos

Após ser aprovada em seis universidades estrangeiras, baiana faz vaquinha virtual para pagar custos

A baiana Ana Carla Carlos está prestes a arrumar as malas e partir para mais um desafio da sua vida. Aos 30 anos, a soteropolitana foi aprovada em mestrados nas áreas de Estudos do Desenvolvimento e Políticas Públicas em seis universidades estrangeiras que estão entre as melhores do mundo, incluindo a Universidade de Chicago.

A primeira opção da especialista em gestão de projetos e internacionalista é cursar Estudos de Desenvolvimento no concorrido Instituto Universitário de Altos Estudos Internacionais e Desenvolvimento (IHEID), na Suíça. A instituição é renomada e de excelência na Europa.

"Escolhi como primeira opção o IHEID, pois possui um programa excelente e é o que está mais alinhado com os meus objetivos profissionais, oferecendo um ambiente multicultural de intenso compartilhamento de experiências, oportunidades de networking, linhas de pesquisa e muitas atividades realizadas em parceria com as Nações Unidas", ressalta Ana Carla, que morou toda sua infância em Cajazeiras, bairro mais populoso da capital baiana, e parte da adolescência em Mussurunga.

Para poder ir representar a Bahia e o Brasil em uma das melhores universidades do mundo, Ana lançou uma vaquinha virtual para receber ajuda e conseguir pagar os altos custos com moradia, alimentação, saúde e transporte durante todo o período que estiver estudando fora do país. A doação pode ser feita através do link www.catarse.me/ajude_ana_a_estudar_na_suica. Será aceito qualquer valor acima de R$ 20. Os doadores receberão recompensas, que depende da quantia doada.

Quem quiser doar valores abaixo de R$ 20 tem a opção de doar diretamente em conta bancária. Outras formas de ajudar a Ana é participando do bazar de livros e do brechó, com produtos custando entre R$ 5 e R$ 40 reais. Todos os valores recebidos serão atualizados manualmente no Catarse. Dados bancários e informações sobre as formas alternativas para doação podem ser conferidas também no perfil do Instagram @ajudeanaaestudar.

Ana Carla assumiu o compromisso de retribuir, após a conclusão do seu mestrado, todo o valor recebido em doações para outros estudantes com trajetória de excelência, para que tenham também a oportunidade de estudar em universidades de ponta. "Eu acredito muito no poder da corrente do bem e acredito que é minha responsabilidade retransmitir esse apoio a outras pessoas, multiplicando ações positivas na sociedade", destaca ela.

De Cajazeiras para o mundo

A trajetória de Ana Carla pode ser definida em vários adjetivos. Um deles é persistência. Mesmo tendo uma vida simples em Cajazeiras, ela conseguiu estudar em colégios tradicionais da capital baiana por muito esforço da mãe, que completou o ensino médio apenas aos 32 anos.

A grande diferença de realidade entre os colegas da escola e os seus vizinhos despertou o seu interesse por políticas públicas. Na faculdade, ela cursou Relações Internacionais e, com muito esforço e desafios, fez intercâmbios para Argentina e Canadá, trabalhou na Prefeitura Municipal de Salvador, em uma empresa privada, e de 2015 a 2019 foi consultora do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em Salvador. Se especializou em Gestão de Projetos na Fundação Getúlio Vargas (FGV) e desenvolveu estratégias para aperfeiçoar políticas públicas para infância e adolescência em nível municipal.

Mesmo com toda estas experiências acumuladas, ela percebe que ainda falta conhecimento mais profundo sobre estudos de desenvolvimento e políticas públicas, para que ela possa multiplicar o seu impacto na sociedade. Por isso, estudar em uma das seis universidades estrangeiras que conseguiu vaga, após muito esforço e dedicação, é tão importante para confirmar sua trajetória concisa, de muita resiliência, propósitos claros e de quem faz acontecer.

Mas não para por aí. O objetivo da baiana é voltar para o Brasil e aplicar todo o seu conhecimento. "A partir do mestrado, eu quero desenvolver as minhas próprias reflexões e estratégias para gerar ainda mais impacto na minha comunidade. Desde nova, eu tenho a certeza de que o meu propósito é mudar a vida das pessoas, especialmente aquelas mais vulneráveis, e contribuir para reduzir desigualdades em todos os sentidos, garantindo que outras pessoas também tenham as oportunidades que eu tive", esclarece Ana Carla, que na época de faculdade estagiava e vendia pen drive e capas de celular para conseguir realizar o sonho de realizar um intercâmbio e aprender inglês.

Kirk Moreno Realce Comunicação