RedeGN - Ministro da Educação depõe hoje na PF e já há indícios que pode deixar o governo

Ministro da Educação depõe hoje na PF e já há indícios que pode deixar o governo

Matéria publicada na coluna Radar, da Veja, nesta quinta-feira (4), dá como praticamente certa a saída do ministro da Educação Abraham Weintraub. De acordo com a publicação o governo vem dando sinais de que quer uma trégua no confronto com o STF e STJ e já teria sinalizado que Weintraub está de malas prontas para deixar a pasta.

Segundo a versão, não confirmada oficialmente pelo governo e nem pelo ministro, “abatido pelos ataques que vem sofrendo dentro e fora do governo, teria decidido pedir demissão do ministério”, anotou a coluna.

Os ataques ao STF e as declarações sobre a “noite dos cristais”, refutada pela comunidade judaica, estariam provocando uma dificuldade de interlocução do ministro nas pautas que trata com o parlamento e poderia comprometer, inclusive, as negociações do próprio governo com deputados e senadores.

De acordo com a coluna Radar, da Veja, a demissão estaria prevista para o fim de semana. Há quem duvide que Bolsonaro entregue na bandeja a cabeça do ministro que mais se aproxima das suas ideias e que tem forte relação com seus apoiadores.

Abraham Weintraub presta depoimento hoje à tarde na Polícia Federal por suposto crime de racismo após fazer publicação pontuando que a China estaria se beneficiando da pandemia do coronavírus. Semana passada ele já havia prestado depoimento sobre os ataques ao STF, oportunidade em que preferiu ficar calado.

A Polícia Federal comunicou ao ministro que o depoimento está marcado para às 15h, após o ministro do STF, Celso de Mello, negar recurso contra a decisão que determinou o seu depoimento.

Da redação redeGN/Com informações de Veja